Remédios terão reajuste de até 4,76% nos preços

remedios-56Foto: Reprodução

Os preços dos remédios poderão subir até 4,76%. Resolução da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (Cmed) fixou em 4,76% o reajuste máximo permitido aos fabricantes na definição dos preços dos medicamentos.

A decisão foi publicada no Diário Oficial da União. A regulação é válida para um universo de mais de 19 mil medicamentos disponíveis no mercado varejista brasileiro. Em 2016, o reajuste máximo autorizado foi de 12,5%. Em 2015, foi de 7,7%.

Em 2014, o reajuste foi de 5,68%. De acordo com o G1, o reajuste leva em conta o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 10 de março de 2017, cuja taxa foi de 4,76% no período de março de 2016 a fevereiro de 2017.

O Ministério da Saúde informou que o reajuste é o menor registrado nos últimos 10 anos. Para este ano, o ajuste médio autorizado pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos ficou em 2,63%, valor abaixo da inflação acumulada de 4,76%.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *