Polícia Civil prende pastor acusado de ser o mentor da morte cruel da ex-diretora da Uneb de Brumado

No início da manhã desta quarta-feira (27), a Polícia Civil de Vitória da Conquista realizou uma entrevista coletiva para apresentar o pastor Edimar Brito, acusado de ser o mentor dos assassinatos da também pastora Marcilene Sampaio e de sua prima, Ana Cristina Sampaio, no dia 19 de janeiro.

Edimar foi preso na tarde dessa terça-feira (26), em uma Fazenda da zona rural no município de Ibicuí, após cerca de 20 horas de buscas da polícia. À imprensa, Edimar voltou a negar que foi ele quem assassinou as duas mulheres a pedradas. Ele foi bastante suscinto durante a entrevista, recusando-se a falar qualquer coisa à respeito do crime.

Já de acordo com o delegado Marcus Vinícius, titular da 10ª Coordenadoria de Polícia do Interior (10ª Coorpin), Edimar confessou que esteve no local do duplo homicídio, coagido pelos os outros dois criminosos, Fábio de Jesus Santos e Adriano Silva dos Santos, que estão presos e confessaram participar da ação a pedido de Edimar, que seria o mentor do crime. Além disso, segundo os dois homens, Edimar foi quem teria desferido as pedradas nas vítimas.

A suspeita da polícia é de que o crime teria sido motivado por vingança após as vítimas, que eram colegas do pastor suspeito, terem saído da igreja dele depois de um desentendimento para fundar uma nova e levado a maioria dos fiéis. Ainda de acordo com a polícia, a intenção dos criminosos era matar toda a família no sítio em que as vítimas residiam.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *