Paróquia de Santo Antonio/Condeúba: Uma reflexão sobre o Teatro Sacro da Paixão e Morte de Cristo

Por Ângela Cruz

Encenação da peça teatral da Paixão de Cristo no Anfiteatro Dom Homero Leite Meira em Condeúba

Sobre o Teatro Sacro da Paixão e Morte de Nosso Senhor Jesus, gostaria de agradecer imensamente a todos que colaboraram com este projeto, pois o teatro ao longo da história é um instrumento eficaz para Evangelização e tornar viva a memória de um povo!!! Desde aqueles que ficaram nos bastidores, organização, doações e patrocínios, experimentamos em comunidade que juntos somos melhores! A todos do elenco, que apesar das falhas, deram o seu melhor.

Se faz necessário citar o nome de Jarbas Santos e Manoel Batista Ribeiro, que através do suporte de outras pessoas coordenaram todas atividades de organização deste teatro! Jarbas Santos além de um grande diretor e ator, você é um grande servo do nosso Senhor, tudo que faz é com amor e dedicação, buscando sempre se aproximar da perfeição.

Como Maria Madalena pude contemplar experimentar, que somos a humanidade recaída, ferida e sofrida, que encontrou em JESUS o amor verdadeiro e a alegria de ser integrada a comunidade e ter sua dignidade de filha de DEUS devolvida! Maria Madalena é hoje a IGREJA viva que adora e serve o Senhor com sua humanidade e imperfeições.

Somos a humanidade que precisa fazer todos os dias a experiência da Páscoa, a experiência com o Jesus crucificado e morto, mas que vence a morte e escuridão com a luz da RESSURREIÇÃO.

O DEUS divino da vida, que se fez vida humana, carregou sobre si as nossas dores e chagas, para recuperar a nossa divindade e dignidade pelo poder da sua gloriosa RESSURREIÇÃO! O grande SOL da justiça brilhou sobre nós! ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA!!!

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *