Duas das mulheres marcaram a história da enfermagem

Por Lindalva Carolina

Enfermeira Lindalva Carolina da Silva

Dia 12 de Maio comemora se mundialmente o dia do enfermeiro, em homenagem a Florence Nightigale, um marco da enfermagem, que nasceu em 12 de Maio 1820, também comemoramos no Brasil no dia 20 de Maio, o dia nacional dos técnicos e auxiliares de enfermagem em memória do falecimento de Ana Nery em Maio de 1880.

Maio é o mês das mães e nada mais justo do que falar sobre estas duas mulheres valorosas, que foram mães de muitos soldados feridos e também prestar uma singela homenagem a todos os enfermeiros, que se entregam corpo e alma a esta nobre tarefa de cuidar da nossa saúde. Florence, ficou conhecida como Dama da Lâmpada em 1845, em Roma, no desejo de tornar se enfermeira, estudou as atividades das Irmandades católicas. Em 1849, decidiu trabalhar em Kaiserwret, Alemanha. Em 1854 foi enfermeira de guerra, durante os combates, os soldados fizeram de Florence o seu anjo da guarda, pois de lanterna na mão percorria as enfermarias dos acampamentos, atendendo os soldados doentes. Por esse motivo ela ficou mundialmente conhecida como a dama da lâmpada.

Ana Nery nasceu em 13 de Dezembro de 1814, na cidade de Cachoeira Bahia. Em 1864, quando seus dois filhos foram convocados para a guerra do Paraguai 1864 a 1870, ela não resistiu a separação da família e colocou se a disposição do governo para ir a guerra sendo considerada a primeira enfermeira voluntária do Brasil.

A enfermagem surgiu entre os religiosos, como um sacerdócio no século XVI. A enfermagem já começou a ser vista como uma atividade profissional institucionalizada e, no século XIX, como enfermagem moderna na Inglaterra.

A partir dai, foram definidos padrões para a profissão e a Ana American Nurses Association, deferiu assim que o objetivo principal do trabalho de enfermagem é cuidar dos problemas de saúde, educar para saúde, ter habilidades em prever doenças e o cuidado do paciente.
No Brasil a enfermagem, que além dos enfermeiros, engloba os técnicos e auxiliares, é a segunda categoria com maior número de profissionais, chegando a 1,6 milhão segundo pesquisa da Fiocruz e do Conselho Nacional de Enfermagem COFEN. Estar atrás apenas  da profissão de metalúrgico.

Lindalva Carolina é enfermeira formada pelo Centro Universitário de Rio Preto UNIRP, pós graduada em Urgência e Emergência pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto FAMERP. Gestão de saúde Publica e Ginecologia e Obstetrícia em andamento. Ela tem mais de uma década de profissão sempre atuando na área gástrica. Para a enfermeira Lindalva a profissão de enfermagem já avançou muito no Brasil, mesmo assim a função deveria de ser mais valorizada. E a enfermagem que cuida do paciente por 24h. Sem a enfermagem é impossível como fazer saúde. Ela ressalta ainda que qualquer tipo de hospital ou pronto socorro, seja privado ou público e o profissional de enfermagem o primeiro a receber o paciente, estando a frente de todos os atendimentos.

A profissão de enfermeiro requer curso superior e é praticada por cerca 20% dos profissionais da área. Os técnicos e auxiliares representam em torno de 80% do setor. Acredito que a enfermagem será a profissão do futuro pois o mercado de trabalho amplia muitas áreas de atuação. O mercado da enfermagem possui vários segmentos, muitos deles em expansão, e oferece diversas possibilidades de crescimento profissional.

A partir de então, reforço a mim mesma, dia após dia, que a melhor ferramenta para cada enfermeiro é carregar no bolso do jaleco e a empatia pelo o próximo. Enfermagem é uma expressão de amor tornada visível. Parabéns todos os meus colegas de profissão!

Aproveito a oportunidade e parabenizo todas as mães em especial minha mãe Eva Silveira. Te amo Mãe!!!

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *