Doação-de-sangue-01

Doações de sangue caem 25% por conta de doenças ligadas ao Aedes

A Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Estado da Bahia (Hemoba) registrou déficit de 25% no número de doações nos primeiros meses do ano 2016. Segundo o Jornal A Tarde, o motivo da queda das doações está ligado às doeças ligadas ao mosquito Aedes aegypti.

A Hemoba atende 26 regiões do interior, além de Salvador, e na última sexta-feira (26) tinha nível crítico de sangue do tipo A-, AB-, O- e O+. Além disso, o estoque dos tipos B- e A+ estavam em nível de alerta. O baixo nível se deve especialmente à recomendação médica para pacientes de zika, dengue ou chikungunya de evitar a doação de sangue por pelo menos 30 dias.

Para que o Hemocentro trabalhe em uma situação confortável, o ideal é que recebam, diariamente, 200 bolsas, no entanto, esse número caiu para 150 nas últimas semanas. Por conta disso, O Hemoba precisa negar pedidos de sangue para cirurgias eletivas para priorizar os casos graves e de emergência.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *