Conquista: menino de 6 anos é atacado por rottweiler e salvo por vira-lata

G1/BahiameninoUm menino de 6 anos teve vários ferimentos pelo corpo após ser atacado por uma cadela da raça rottweiller, em Vitória da Conquista, cidade no sudoeste da Bahia. O caso ocorreu na quinta-feira (15). O pai da criança tentou salvá-la, mas quem conseguiu afastar o cão do menino, foi um cachorro vita-lata. O garotinho foi levado por familiares para um hospital, onde recebeu atendimento e teve alta.

Israel Brito teve ferimentos na cabeça, no braço e na orelha. Conforme os familiares, ele está muito assustado com o que aconteceu. Segundo o pai do garoto, Célio Brito, o ataque ocorreu quando a criança brincava na rua. Uma cadela saiu de uma casa e mordeu o menino. O pai tentou impedir, mas foi empurrado pelo animal.

“Foi uma tragédia. Chegamos a uma residência ali na casa de minha mãe no Alto Maron [bairro], quando foi demorado para abrir a porta a criança, o Israel saiu à esquerda e sentou na calçada com mais algumas crianças e ficaram brincando por ali. De repente, um portão da casa se abriu e um cachorro rottweiler grande saiu de dentro da residência e abocanhou o menino e ficou mordendo o menino, jogando de um lado pra outro. Foi quando eu também, por um extinto, parti pra cima pra tentar separar o cachorro da criança e o cachorro também me jogou de lado, eu machuquei o joelho”, lembra Célio Brito.

sem-titulo-1-768x481O pai de Israel relatou que a salvação do filho foi o cão vira-lata da família, que conseguiu afastar o rottweiler da criança. “Um cachorro vira-lata, da própria casa da minha mãe, partiu pra cima e acuou esse cachorro. E esse cachorro soltou a criança, de forma que eu pude segurá-lo e trazê-lo pra longe”, disse Célio.

A tia da criança, Célia Brito, também relatou o ataque e disse que o cachorro deixou várias marcas na vítima. “Israel tava muito cheio de sangue. Teve muitos cortes, cortes profundos na cabeça, na orelha, nos braços”, disse.

Os donos da cadela rottweiler não quiseram dar entrevista, mas disseram que o animal é manso e convive com eles dentro de casa.

O garoto sentiu dores no corpo novamente nesta sexta-feira (16) e precisou ser levado ao hospital. Ele se recupera dos ferimentos em casa.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *