Condeúba: Padre José Silva lança oficialmente a Campanha da Fraternidade 2018, com o tema “FRATERNIDADE E SUPERAÇÃO DA VIOLÊNCIA”

Por Agnério Evangelista de Souza

“FRATERNIDADE E SUPERAÇÃO DA VIOLÊNCIA” é este o tema da Companha da Fraternidade – CF deste ano, que traz uma profunda reflexão sobre as causas de tanta violência no Brasil e aponta caminhos para colaboração com a paz.

O Padre José Silva Figueiredo lançou oficialmente, no Salão Paroquial, a Campanha acima referida programada pela CNBB, com a participação de várias pessoas, nesta quinta-feira, dia 15.02. Diferentemente de anos anteriores em que a CF era lançada na missa da Quarta-feira de Cinzas, início da Quaresma, proporcionou, de certa forma, maior abordagem do assunto, contando com alguns colaboradores para exposição da temática e participação popular.O lema da CF é: “Vós sois todos irmãos”. (Mt. 23,8). O objetivo geral diz: construir a fraternidade, promovendo a cultura da paz, da reconciliação e da justiça, à luz da Palavra de Deus como caminho de superação da violência.

Suzana Severina apresentou alguns números estatísticos que servem para pensar como a violência se alastrou também pelo Estado da Bahia. Isto prova que os dados levantados pela Campanha nos esclareceu como as estruturas políticas, econômicas e sociais no Brasil, construídas num longo processo histórico, estão enraizadas e continuam a fomentar a violência social.¹O Padre José Silva ocupou longo espaço de tempo para explicar o tema sobre o método do Ver, Julgar e Agir cujo método já vem sendo explorado pela Igreja há muito tempo. No conceito de violência sempre pensamos em atos de agressividade. Está voltada para o outro, quando usa a força física contra o indefeso. Então, há diversas formas de violência: doméstica, escolar, policial, marginal, do trânsito, racial, social, econômica, de gênero, etc.
No entanto, a causa maior ainda é a desigualdade social. A falta de oportunidade de trabalho, o tráfego de drogas, policiais despreparados, bandidos fortemente armados, falta de Deus. Precisa-se, portanto, lançar-se mão de campanhas de conscientização, evangelização e acolhimento ao menor, ao maior, ao indefeso, ao inocente, à mulher, ao estudante, ao pai de família, à dona de casa, ao trabalhador.

Ao partir de um lema bíblico, devemos construir a fraternidade e promover a cultura da paz, da reconciliação e da justiça à luz do Evangelho. Estariam longe de serem violentados os negros, os indígenas, os pobres, as mulheres e as crianças.

Da participação de Manuel José Pereira Neto ficaram algumas propostas trazidas do encontro com a Cáritas em Caetité. Dentre elas podemos destacar quatro entre as mais importantes, como:

a) Realizar estudo para aprofundamento do tema da CF/2018 nas paróquias com os coordenadores das comunidades eclesiais de base, com os agentes de pastoral, líderes de movimentos, grupos e catequistas;

b) Promover espaços de cultura e lazer para a juventude, optando pela música, teatro, esportes, dança, cinema, capoeira, ao tempo em que deva ser incentivada a formação de nível técnico;

c) Fazer parceria com a sociedade civil e o poder público como o CRAS, CREAS, CMDCA, para fortalecer as políticas públicas de superação da violência com ênfase na emancipação e no empoderamento feminino;

d) Organizar movimentação prática e consciente nas ruas com o apoio de órgãos públicos, utilizando os motociclistas, os motoristas nas carreatas, panfletagem e palestras sobre o trânsito e promoção da paz.

No final, Pe. José sugeriu a formação de pequeno grupo para apresentar sugestões a serem encaminhadas ao Conselho Pastoral Paroquial – CPP de como trabalhar essa temática, tendo como referência o nosso município, a nossa paróquia de Santo Antonio de Pádua de Condeúba, cuja primeira reunião de 2018 está prevista para o início de março. A gradeceu a todos pela participação e encerrou a reunião.

1. Revista Família Cristã, janeiro de 2018, p. 11

Fotos: Adriano Guilherme

 

 

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Um comentário sobre “Condeúba: Padre José Silva lança oficialmente a Campanha da Fraternidade 2018, com o tema “FRATERNIDADE E SUPERAÇÃO DA VIOLÊNCIA”

  1. Realmente a campanha da FRATERNIDADE é um momento muito importante para uma reflexão que se faz necessária diante de tantas violência no país e no mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *