Condeúba: Museu e Artesanato em destaque no Distrito do Alegre

20160625_100051

Por: Oclides da Silveira

Sábado 25 de junho de 2016, pela manhã na praça da feira livre no Distrito do Alegre, aconteceu a culminância da primeira exposição do Museu Memórias do Alegre e feira de artesanato do município de Condeúba. Essa iniciativa que é coordenada pela Senhora Vitalina Sousa Reis, ficou aberto ao público durante o mês de junho, o local foi cedido pela Vice-Prefeita Jesuína.

Peças de museu
Peças de museu

Essa foi mais uma oportunidade para mostrar ao público peças raras, casas antigas, monumentos históricos, entre outros. Em fim, alem de contada e escrita, surge essa oportunidade de ver uma grande parte da história do município de Condeúba.

Juntamente com o museu, está sendo executado um grande projeto social que é o da “Economia Solidária”. O qual está sendo desenvolvido pelas meninas carentes, senhoras aposentada, donas de casas nas horas vagas, em suma todos aqueles que quiserem disponibilizar um pouco do seu tempo em beneficio do projeto.

No projeto solidário, está o artesanato, onde uma ensina a outra e assim elas passam a produzir e vender seu próprio produto, reservando apenas 10% ao projeto. Desta feita as mulheres produzem tapetes, rendas, marambaia feito em tear, franja, pipoquinha, macramê, crochê, ponto cruz, ponto atrás, pintura no tecido, tapete de tira, redendeu, patchwork, crivo entre outros, como também peneiras de taboca, esteira de palha de coco.

Manoel Neres
Manoel Neres

Manoel Neres de Sousa (55) é um artesão que trabalha com apenas um canivete, o qual faz entalhe em miniatura na madeira, seus produtos estavam na exposição desde um engenho de moer cana, roldão de fabricar farinha, tombador de terra, escoroçador de algodão, fuso de fiar linha, arco de bater algodão, trapeça, gamela de pau, tear, monjolo, burro arriado com cangaia entre tantos outros.

O encerramento foi com uma passeata de carro de boi, onde teve um corpo de jurado para avaliar os melhores e mais bem equipados carros de boi, assim dando um troféu aos melhores colocados. Podemos anotar alguns nomes das parelhas de bois como, Bocão e Chitão, Canário e Craveiro, Rio Branco e Rosado, etc.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *