Condeúba: Festa do Bom Jesus 2018 foi realizada com muito esmero

Por Agnério Souza

Imagem do Senhor Bom Jesus

A paróquia de Santo Antonio de Pádua da cidade de Condeúba celebra a festa em honra ao glorioso Senhor Bom Jesus, desde 1945. Nesse tempo,Mons. Waldemar Moreira da Cunha, vigário da freguesia, construiu a capela do Bom Jesus no bairro do mesmo nome. Talvez, ele tenha observado que a estrada para Caculé fica no referido bairro, e que romeiros vindos do norte de Minas Gerais, passam por Condeúba rumo à Lapa do Bom Jesus, cuja festa é também é dia 6 de agosto, dia da Transfiguração do Senhor.Foram nove noites de novena bem animadas e bem celebradas pelos padres do vicariato que aqui compareceram e que contou os fiéis em grande número durante as celebrações.

O tema geral teve por base orientações do CPD, acontecido em Caetité no ano passado para todas as paróquias.Desde a primeira noite, dia 28.07 já se falava em “Iniciação à vida crista:fonte e origem do discipulado e da missão”, com missa de abertura pelo Pe. José Silva Figueiredo, pároco local. Na segunda noite, recebemos a visita de Pe. Manoel Queiroz, da paróquia de Cordeiros. Ele discorreu sobre o tema: “A vivência cristã; frutos da iniciação”. Na terceira, o grupo da RCC de Condeúba,tendo como palestrante a teóloga leiga – Eva Guimarães, já nos falava sobre:“Carismas, serviços e ministérios da Igreja”. Na quarta, Pe Nilson, da paróquia de Pres. Jânio Quadros lembrava-nos com muita precisão sobre o “perfil mariano na Igreja”. Noite em que contou com a participação maciça dos homens do Terço e da Legião de Maria.

Na quinta, o Pe. Célio de Maetinga,encantou a todos com suas brilhantes dinâmicas e abordou sobre “Cristãos leigos e leigas, fermento do Evangelho na sociedade”. Na sexta, Pe.  Vicenzo, com sua paciência franciscana nos exortava sobre o “Dízimo, expressão forte da Comunidade”. Na sétima, tivemos a visita do italiano Pe. Mário, de Tremedal, discorreu sobre “Eucaristia, fonte e centro de toda vida cristã”. Na oitava noite, Pe. Antonio, de Piripá, orientou “jovens leigos e leigas como embaixadores de Cristo”. A nona noite foi fechada pelo Zé Silva que explicou sobre” a ação dos leigos e leigas no trabalho, política, família e na educação”.Tudo foi muito bom, bonito, alegre e bem participado, havendo as tradicionais quermesses e animadíssimo leilão na última noite. Mas, o dia 06 de agosto, feriado municipal em Condeúba, teve seu ponto máximo da celebração durante todo o dia. Alvorada festiva no raiar da aurora, recreação para crianças e adolescentes do bairro pela manhã, Missa solene e processão à tardinha,com mais de mil pessoas, para a qual houve destaques da venerável.

Irmandade do Santíssimo Sacramento, Apostolado da Oração, Legião de Maria, Grupo de festeiros, Grupo de coroinhas, Ministros da Comunhão Eucarística e Leitores da Palavra em frente ao andor magistral do Bom Jesus que percorreu em grande júbilo e imponência as ruas da cidade. Terminou com agradecimentos pelos festeiros, vivas diversos, bradados pelo padre, entregada bandeira aos futuros festeiros e lembrancinhas do Bom Jesus. A grande festa contou com a colaboração de muita gente, inclusive com ajuda da Prefeitura Municipal. A coordenadora do CPC do Bom Jesus, professora Luciana Santos Soares de Lima, além de suas atividades didáticas, dedicou-sede corpo e alma à direção e orientação desta festa. Valeu todo o esforço desprendido pelo sucesso e objetivos alcançados. Parabéns.

Fotos: JFC/Medonho

 

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *