Condeúba: Auto de Natal

Professor Agnério

tony
Foto: Tony Sousa – Todos os atores

Um grupo de jovens carismáticos apresentou bela peça teatral no púlpito da Igreja Matriz de Condeúba, que recebeu o nome dado pela vereadora Conceição de “Anfiteatro Dom Homero Leite Meira”, logo após a Missa do dia 25 de Dezembro. A peça relembrou de forma dramatizada o nascimento de Jesus Cristo.

Cerca de trinta artistas amadores representaram brilhantemente um verdadeiro “Auto de Natal”, focalizando a vinda ao mundo do salvador da humanidade. Baseados na Bíblia Sagrada e em outras fontes, usaram a criatividade com músicas, vestes e efeitos especiais para a dramatização.

Contando a história do nascimento de João Batista e de Jesus apelaram para a técnica narrativa do “flashback” a qual foi muito bem montada e adaptada para o espetáculo. Fatos referenciais sobre a infância de Jesus não são do nosso conhecimento, porém um “Auto” é antes de tudo – literatura. Os principais destaques foram para os papéis de Maria, José e o menino.

O público lotou a arena do anfiteatro Dom Homero Leite Meira localizado na Praça Santo Antônio na expectativa de ver algo novo, diferente da narrativa bíblica. O que realmente aconteceu, principalmente a rejeição de José em não aceitar Maria por estar grávida. Para ele e para a sociedade da época, isto era um acinte; porém com a intervenção divina, José acredita que Maria foi concebida pelo poder do Espírito Santo e volta atrás em sua decisão.

Celebra-se, então, o casamento e forma-se a Sagrada Família. Nasce Jesus em meio ao tumulto do recenseamento em uma manjedoura, porque não havia hospedaria na pequena Belém da Judeia. Aparecem anjos e pastores louvando e glorificando a Deus. Chegam os magos e oferecem os presentes, mas não retornam a Herodes, porque este homem não admitia que o povo judeu tivesse outro rei a não ser o imperador romano.

Nas entrelinhas teatrais fica claro o jogo político e religioso que imperava na Palestina daquele tempo; entretanto, fica mais claro ainda que o menino é o Filho de Deus, enviado por Ele para a redenção e salvação de toda a humanidade.

Os artistas foram calorosamente aplaudidos pelo público. Houve queima de fogos de artifício para comemorar e fechar o evento com chave de ouro, cuja abertura foi conduzida pelo Padre José Silva Figueiredo.

Fotos: Medonho

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *