Arquivos da categoria: Saúde Pública

2° Semana de Conscientização do Autismo será realizada em Brumado; confira a programação

De 25 a 29 de março, o Rotary Clube de Brumado promoverá a 2° Semana de Conscientização do Autismo. O evento será aberto ao público e a programação e local a ser realizado serão divulgados posteriormente. “Estamos trazendo especialistas e pesquisadores sobre o assunto. A unidade móvel estará aqui na nossa cidade para ter atendimentos mais personalizados, totalmente gratuito, mas teremos inscrições como forma de organizar,porque são poucas vagas”, ressalta a organização. Confira a programação abaixo:

ANS sugere novos modelos para remuneração de profissionais e hospitais

Agência Brasil

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), órgão responsável por regular o mercado de planos de saúde no país, lançou hoje (20), um guia para a implementação de modelos de remuneração baseados em valor. O documento apresenta propostas inovadoras, que as operadoras dos planos podem adotar para remunerar profissionais, clínicas e hospitais. A iniciativa tem como objetivo melhorar a qualidade do serviço e racionalizar o uso dos recursos, evitando gastos desnecessários.

Segundo o diretor de Desenvolvimento Setorial da ANS, Rodrigo Aguiar, o modelo atualmente hegemônico no Brasil é o pagamento por procedimento. “A cada atendimento, exame, cirurgia, é feito um pagamento ao prestador, não importando a qualidade do serviço, e não importando o resultado em saúde para aquele paciente. O Brasil é, por exemplo, o campeão mundial em realização de ressonância magnética. Isso ocorre porque há um estímulo à produção. Os profissionais ganham quanto mais eles produzirem. Os novos modelos de remuneração baseados em valor propõem mudar essa lógica, remunerando quanto mais saudável for a população”. Continue lendo ANS sugere novos modelos para remuneração de profissionais e hospitais

Colesterol: Nova medicação aos que não podem tomar estatinas

Foto: Medioimages/Thinkstock

O tratamento do colesterol é feito através de medicações, principalmente as conhecidas como estatinas. Mas, apesar de reduzirem os níveis da doença no organismo em até 50%, o remédio apresenta efeitos colaterais debilitantes, incluindo dores musculares, o que pode impedir a adesão ao tratamento tradicional.

Por causa disso, cientistas decidiram desenvolver uma nova substância capaz de combater o colesterol que pudesse ser usada como terapia alternativa, especialmente para aqueles que não conseguem ou não podem utilizar estatina. Com o nome científico de ácido bempedóico, a nova medicação traz os mesmos benefícios, como reduzir o risco de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral (AVC), sem causar tantos efeitos colaterais.

De acordo com a equipe do Imperial College London, na Inglaterra, responsável pelos testes clínicos do remédio, o ácido bempedóico impede que o corpo crie blocos de construção do colesterol, e com isso, reduz os níveis da doença em 18%. Ainda que seja um valor menor se comparado às estatinas, os pesquisadores afirmam que o medicamento é seguro e produz menos efeitos colaterais, além de poder ser utilizado como opção complementar.

“No geral, as estatinas fazem um ótimo trabalho, mas esta nova substância pode fornecer benefícios reais para as pessoas que não podem tomá-las [estatinas] ou precisam de tratamentos adicionais para chegar ao nível certo [de colesterol]”, comentou Nilesh Samani, da British Heart Foundation, no Reino Unido, ao The Telegraph. Os resultados do estudo foram publicados nesta quinta-feira no periódico The New England Journal Of Medicine.

Reconhecimento do Ceratocone, como deficiência visual, inclusão texto do Decreto 3298/1999

Reconhecer o portador de ceratocone como deficiente visual, possibilitando campanhas de inclusão e informação, garantindo participação em certames públicos na qualidade de PCD. Tratamento e acompanhamento clínico pelo Estado, garantido o direito desses cidadãos.

Mais detalhes
Estima-se que um em cada 20.000 brasileiros possuam a doença, não há qualquer política pública voltada para esses cidadãos. A doença reduz muito a qualidade de vida, os tratamentos são caros e não são totalmente eficazes, é necessário que essa categoria de pessoas passe a ser reconhecida em suas dificuldades, possibilitando garantias e direitos fundamentais a estes.

STF suspende pagamento de bônus a aposentados

Reynaldo Turollo Jr.
Folha de S.Paulo

Brasília – A Primeira Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) suspendeu, ontem, os efeitos da decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça) que havia estendido o direito ao bônus de 25% a todos os aposentados que precisam de assistência permanente.

Em agosto de 2018, a Primeira Seção do STJ ampliou o acesso ao bônus, previsto em lei só para aposentados por invalidez.

Para o STJ, aposentados por idade, por tempo de contribuição ou com benefício especial que precisem de cuidador para fazer tarefas básicas podem ter direito.

Já no Supremo, por unanimidade, os cinco ministros da Primeira Turma atenderam a pedido do INSS e paralisaram todas as ações nas instâncias inferiores da Justiça que pleiteiam o adicional.

As ações só voltam a andar após decisão definitiva do STF sobre tema.a

Taxas de morte por AVC e doenças cardíacas caem entre mulheres

Foto: Divulgação

As taxas de mortalidade por Acidente Vascular Cerebral (AVC) e doenças cardíacas isquêmicas em mulheres caíram em 11% e 6,2%, respectivamente, entre 2010 e 2016. A informação é do estudo Saúde Brasil 2018, realizado pelo Ministério da Saúde.

No mesmo período, o índice de mortes por AVC caiu de 39,5 para 35,2 por 100 mil habitantes do sexo feminino.

Já as doenças cardíacas apresentaram queda de 55 para 51,6 óbitos por 100 mil. Para o Ministério da Saúde, a redução no número de mortes das duas Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNTs) que mais matam no país “já demonstra impacto das ações do Plano de Ações Estratégicas para o Enfrentamento das DCNTs”.

De acordo com o Bahia Notícias, o plano tem a expansão da Atenção Básica como uma das principais ações. Apesar da queda, as duas doenças continuam sendo as que mais matam a população feminina entre 30 e 69 anos.

Injeção mensal para HIV pode substituir pilulas diárias no tratamento

Foto: IStock/Getty Images

Atualmente, o principal tratamento para o HIV são os antirretrovirais em formato de pílula, que devem ser tomados diariamente. No entanto, essa realidade pode mudar em breve. Pesquisadores anunciaram esta semana a eficiência de um novo método para tratar a infecção: injeções mensais.

A ViiV Healthcare, farmacêutica que financiou as pesquisas, destacou que essas injeções facilitam o tratamento – especialmente para pacientes que têm dificuldade em lembrar de tomar a medicação todos os dias.

Outro benefício do novo esquema é dar mais privacidade ao portador de HIV: como as doses devem ser aplicadas por médicos e enfermeiros (em clínicas habilitadas), o paciente pode evitar o estigma ao descartar o preenchimento de fichas ou apresentação de receitas para comprar os medicamentos na farmácia. “Algumas pessoas ficarão emocionadas com a conveniência”, disse Mitchell Warren, da AVAC (organização voltada para AIDS), à revista Time.

Segundo o Ministério da Saúde, o tratamento contra a doença tem como objetivo manter os níveis de HIV baixos o suficiente para diminuir as complicações relacionadas às infecções pelo vírus, melhorar a qualidade de vida do paciente, reduzir a mortalidade e a transmissão da doença, principalmente para pacientes que têm vida sexual ativa.

A injeção trabalha sob o mesmo aspecto, mas os pesquisadores salientaram que não é possível afirmar que o novo método também serve como forma de proteção para parceiros sexuais. Apesar disso, a ViiV Healthcare espera receber ainda este ano a aprovação dos órgãos responsáveis por regular medicamentos nos Estados Unidos e na Europa.

Justiça determina inclusão de medicamentos à base de Cannabis na lista do SUS

Foto: Reprodução/Pixabay

A Justiça Federal determinou que a União inclua medicamentos já registrados pela Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) à base de Canabidiol (CBD) e Tetraidrocanabinol (THC), substâncias provenientes da planta Cannabis sativa, na lista de fármacos ofertados pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A decisão atende a um pedido do Ministério Público Federal (MPF) em Eunápolis (BA), e prevê também que a medida que novos medicamentos forem registrados, estes também sejam incorporados. Vale ressaltar que os medicamentos só devem ser utilizados caso as alternativas já disponibilizadas pelo SUS não surtam efeitos no paciente.

A decisão foi tomada pois o valor dos medicamentos ou tratamento não pode ser um impedimento para que pacientes que necessitam destes usufruam dos benefícios. De acordo com o MPF-BA, isso frustraria a determinação constitucional de permitir o acesso de todos aos serviços de saúde e ter uma vida digna.

A sentença também determina o bloqueio de R$ 100 mil da União, para serem utilizados na compra de medicamentos para cada paciente, baseado na prescrição médica. O fornecimento do medicamento deverá ser feito até que outro compatível esteja disponível à população pelo SUS. Caso não cumpra a decisão em 30 dias, a União terá de pagar uma multa diária de R$ 1 mil.

Guajeruense que ficou conhecido em todo país continua tratamento com dentista

O gesto de solidariedade da dentista Amanda Matos mudou a vida do garoto Ryan Coutinho, da cidade de Guajeru, a 63 km de Brumado, hoje com 8 anos, e repercutiu em todo país, em outubro de 2016 (veja aqui, aqui, aqui e aqui).

A dentista notou que o menino não tinha os dentes da arcada superior e outros da inferior e pediu que a professora procurasse a sua mãe e o levasse até o posto para dar início a um tratamento. De acordo com o Informe Cidade, na época, ela trabalhava na Unidade Básica de Saúde da Cancela, zona rural do município, onde Ryan mora até hoje com sua família.

Passados três anos, ele continua o tratamento e, em consulta com a dentista Amanda no último dia 27 de fevereiro, posou para mais uma foto. A imagem foi publicada em uma rede social por Amanda com a seguinte legenda: “Já tenho dois dentinhos superiores e, após um período sem prótese, já estou com meu novo sorriso!

Quem disse que ia ser rápido? Nosso pequeno protagonista tem um longo caminho de tratamento ainda”. Segundo a dentista, não há uma data precisa para o fim do tratamento, mas ela garantiu que o garoto será acompanhado até a idade adulta.

Campanha contra infecções sexualmente transmissíveis é realizada em Conquista durante o carnaval

Diversas ações de conscientização durante o feriado de carnaval estão sendo promovidas pela Prefeitura de Vitória da Conquista, por meio do Centro de Atenção e Apoio à Vida Dr. David Capistrano Filho (Caav). O foco da campanha deste ano é a prevenção contra as infecções sexualmente transmissíveis (IST’s) e também para o uso consciente do preservativo.

O Caav estará realizando a campanha no período do carnaval, com a distribuição de preservativos e panfletos com informações. Para isso, um posto de atendimento será instalado no local da festa. O Centro de Atenção e Apoio à Vida Dr. Davi Capistrano presta atendimento médico especializado e assistência social às pessoas com Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs).

Mantido pela Prefeitura de Vitória da Conquista, o serviço conta com uma equipe multidisciplinar, que além de ações preventivas oferece serviços que garantem a qualidade de vida das pessoas que vivem com HIV/aids.

O centro também é referência para o tratamento de hepatites virais, atendimento às vítimas de violência sexual, acidentes biológicos e atendimento para crianças com doenças congênitas, a exemplo da toxoplasmose e sífilis e funciona de segunda à sexta feira, das 07h30 ao meio dia e no turno da tarde das 13h30 às 17h.