Arquivos da categoria: Regional

Caculé: Casa do Idoso Nossa Lar cria bazar para ajudar nas despesas do local

Foto: Aloísio Costa

Em Caculé, a Casa do Idoso Nossa Lar vem passando por dificuldades financeiras e para tentar ajudar a manter o local inaugurou o Bazar Beneficente Nosso Lar no dia 30 de abril. A casa tem capacidade para 13 idosos, mas abriga atualmente 10. Segundo a mantenedora do local, Eliana Brito Farias, disse que, mesmo com o recebimento das pensões/aposentadorias dos idosos que vivem no Nosso Lar, os recursos não têm sido suficientes.

Ela ressalta que os gastos com aluguel, produtos de limpeza, higiene pessoal, alimentação e medicamentos, além dos funcionários que lá trabalham, ultrapassam os R$ 8 mil. De acordo com o Informe Cidade, Eliana espera que a renda com a venda das peças do bazar possa ajudar nas despesas. A Casa do Idoso Nosso Lar fica localizada na Rua Dr. Crescêncio Silveira, ao lodo do Hospital Nossa Senhora Aparecida.

Prefeitos cogitam abandonar Consórcio Regional de Saúde de Guanambi

Foto: Kauê Souza/Achei Sudoeste

A situação é crítica no Hospital Regional de Guanambi (HRG) e os prefeitos que fazem parte do Consórcio Regional de Saúde da cidade reclamam do atendimento na unidade. Isso porque o atendimento na unidade deveria ser regionalizado, porém concentra-se, principalmente, nos atendimentos locais, configurando-se como um hospital municipal.

Em entrevista ao site Achei Sudoeste, o prefeito de Caculé, José Roberto Neves (DEM), o Beto Maradona, disse que o grupo se reuniu na última semana para discutir os pontos que precisam ser melhorados no atendimento do hospital, onde, segundo ele, existe uma grande fila de pacientes internados nos corredores. “Isso não pode acontecer e nós, como um grupo de 22 prefeitos, resolvemos nos manifestar. Falamos, discutimos e buscamos algumas soluções.

O Governo do Estado tem deixado muito a desejar no que se refere à administração do hospital”, afirmou. O prefeito relatou que na unidade de saúde faltam médicos, equipamentos e até material de limpeza. Segundo ele, pacientes de Caculé encontram-se internados no local há 45 dias aguardando a realização de uma cirurgia ortopédica, o que é inadmissível.

Após a reunião dos prefeitos que fazem parte do consórcio, foi encaminhado um documento ao governador solicitando uma audiência para uma solução definitiva para a problemática. “Isso não é possível de acontecer diante de tanta propaganda que o Governo do Estado faz sobre saúde e as continuam pessoas sofrendo”, cobrou. Caso a questão não seja solucionada, Maradona adiantou que os prefeitos do consórcio podem tomar uma decisão radical, que inclui a saída do grupo.

Ibiassucê: Empresa ceramista se compromete a plantar mil mudas de árvores nativas, após acordo com Ministério Público

Foto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

O Ministério Público Estadual (MPE) firmou um Termo de Compromisso e Ajustamento de Conduta (TAC) com a Cerâmica Sudoeste Ltda, que prevê reparações para os danos ambientais e morais causados pela empresa no município de Ibiassucê.

O documento é o 13º do tipo assinado pelo Ministério Público com empresas ceramistas localizadas na região. Nele, a Cerâmica Sudoeste se compromete a plantar, em parceria com o Município, um viveiro com no mínimo 1 mil mudas de plantas nativas para reparar as matas ciliares e nascentes da cidade.

Outra obrigação assumida pela empresa no TAC é a construção, junto a outros empreendimentos do ramo ceramista, de uma sala vermelha ou semi-UTI no Hospital Municipal de Ibiassucê.

Atualmente com suas atividades encerradas, a Cerâmica Sudoeste também se comprometeu a, caso volte a funcionar, operar a Licença Ambiental necessária para o exercício da mineração, obter a autorização do Departamento Nacional da Produção Mineral para possuir o título minerário, utilizar material lenhoso de algaroba, podas de árvore ou eucalipto de acordo com as providências de plano de fomento e manter um responsável técnico para responder pelo funcionamento da empresa.

Igaporã: Chuva inunda parte da cidade e deixa dezenas de desabrigados

Foto: Rádio Igaporã

A forte chuva que caiu sobre Igaporã, causou inúmeros prejuízos em várias partes da cidade. São dezenas de desabrigados e muros caídos. O córrego Baco-Pari, juntamente com outros riachos temporários, transbordaram e inundaram toda a área próxima à Praça do Forró, invadindo os imóveis do loteamento localizado entre a Praça do Forró e o Bairro Alto da Usina.

A população tem se mobilizado para ajudar os desabrigados, que também conta com o auxílio do poder público. De acordo com a Rádio Igaporã, a Coelba anunciou o corte no fornecimento da energia no local como medida de prevenção a possíveis acidentes com a rede elétrica.

A situação permanece difícil para os moradores do loteamento já que as chuvas continuam. Dois pontos de coleta para arrecadar donativos para os desabrigados estão funcionando no Hospital Municipal José Olinto Cotrim e na Secretaria Paroquial da Igreja Católica.

Encontro irá discutir a viabilidade de gás natural em Vitória da Conquista

Vitória da Conquista irá receber na próxima quinta (31) o evento

Gás Natural em Vitória da Conquista – Estudo de Viabilidade Técnica. Promovido pela Companhia de Gás da Bahia – Bahiagás, o encontro, tem o objetivo de discutir as possibilidades de trazer o gás natural para o município.

Segundo as informações divulgadas, a ideia é que evento este seja um primeiro passo para um possível acordo de cooperação com a gestão municipal para que o gás chegue à cidade.

O evento, voltado para empresários, investidores e autoridades do município, além da população local que tenha interesse no assunto, acontecerá às 9 horas, no auditório da Faculdade Independente do Nordeste (Fainor).

Feijão volta a virar vilão na cesta básica; em Brumado o quilo já passa dos R$ 7

 

Foto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

O feijão nosso de cada dia está mais caro para os consumidores e volta a figurar como vilão da inflação nos itens de primeira linha da cesta básica na cidade de Brumado. O consumidor já estava reclamando do valor, que até semana passada havia saltado por volta dos R$ 3,00 para pouco mais de R$ 5,00.

Ao retornar ao setor de cereais e às prateleiras dos supermercados nesta segunda-feira (28), o preço médio do feijão carioquinha já foi remarcado para o valor de R$ 7,49. A depender da marca, o valor já passa dos R$ 8,50. O site Achei Sudoeste apurou junto aos cerealistas no Mercado Municipal que fatores climáticos, como o excesso de chuva no centro e sul do Brasil, bem como a estiagem no nordeste, são preponderantes para a baixa produção e elevação no valor do grão mais consumido no país.

Economistas por natureza, muitas donas de casa tentam driblar a crise com outras alternativas. “Um dia é o feijão preto que está a pouco mais de R$ 5,00, outro dia é o catador e daí vai até passar esse período de inflação do nosso feijão tradicional”, recomendou a aposentada Celcides Nunes. “Tem sido um dia de feijão, outro de macarrão e outro de pirão, se não vamos ter que pegar o ordenado do mês só pro feijão”, disse a recepcionista Norma Lúcia Santos.

Operação fim de ano da PRE registra queda no número de acidentes nas rodovias do sudoeste baiano

Foto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

A operação de fim de ano da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) chegou ao final com registro de queda no número de acidentes nas rodovias do sudoeste baiano. Em entrevista ao site Achei Sudoeste, o Capitão Mota destacou que foram realizadas as Operações Natal e Ano Novo no período de final de ano, durante as quais não foram registrados aumentos no número de acidentes, ao contrário, apesar da grande movimentação nas estradas da região.

Segundo ele, na área de abrangência da 2ª Companhia de Policiamento Rodoviário, foram intensificadas as abordagens. “No período do Natal, fizemos 204 testes de etilômetro nos postos de atuação. Desses 204, houve uma prisão em flagrante. Também tivemos 351 autuações de veículos – 28 eram veículos de transporte. Já no Ano Novo, fizemos 254 testes, sem condução de pessoas à delegacia. Além disso, 316 veículos foram autuados, dos quais 13 eram de transporte”, informou.

O Capitão destacou que foi um número expressivo de autuações, por diversos motivos, dentre os quais a falta de segurança para circulação. Mota ressaltou que, nesses casos, o veículo precisa ser retido, tendo em vista o risco de acidentes. No período de Natal, foram registrados apenas 3 acidentes, igual ao do ano passado. No Ano Novo, por sua vez, houve uma redução no número de acidentes. De acordo com o capitão, em 2017, foram 6 acidentes, enquanto, nesta virada de ano, foram somente 2. “De forma geral, avalio como positivo”, disse.

Reeleito presidente da Amavale, prefeito de Caculé vai a Brasília em busca de recursos para região

Foto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

Na última semana, o prefeito da cidade de Caculé, José Roberto Neves (DEM), o Beto Maradona, foi reeleito presidente da Associação dos Municípios da Serra Geral (Amavale), que compõe 22 municípios da região.

Em entrevista ao site Achei Sudoeste, Maradona reforçou que continuará o seu trabalho em prol da luta municipalista. Já pensando nisso, ele destacou que está em Brasília em busca de mais recursos para os municípios da região. “Já cumprindo o nosso mandato e dever como presidente da associação, trabalhando junto aos prefeitos e aos municípios”, completou.

Maradona informou que participou de audiências com os senadores Walter Pinheiro, Lídice da Mata e Otto Alencar a fim de viabilizar benefícios para os municípios e ainda estará no Congresso para defender a causa municipalista, entre as quais a reversão da decisão de diminuir o Fundo de Participação dos Municípios (FPM). “Que os municípios continuem, cada vez mais, arrecadando recursos e melhorando a vida dos cidadãos. É isso que a gente deseja”, finalizou.

Condeúba: E o 2 de novembro, dia de finados

Por Oclides da Silveira

Cemitério Municipal de Condeúba Barão José Egídio de Moura Albuquerque, homenagem ao 1º Intendente de Condeúba – 1890 a 1892

Nesta sexta-feira 2 de novembro de 2018 dia de finados feriado nacional, quem teve a oportunidade de ir ao Cemitério Municipal de Condeúba pode ver uma nova  roupagem dada ao velho e sempre muito querido Cemitério da sede. Depois de 127 anos de construído, o Cemitério Municipal recebeu o nome do seu fundador que foi o 1º Intendente de Condeúba Barão José Egídio de Moura Albuquerque – 1890 a 1892, esta homenagem póstuma feita por este jornalista em parceria com o vereador Arlindo da Silva Cruz.

A Prefeitura tem cuidado com muito esmero do nosso Cemitério da Sede, trazendo-o sempre bem limpo e cuidado. Desta vez fez, a pintura na parede externa com adornos e o nome do seu fundador. O cemitério é cultura, história e por que não lazer, pois, podemos observar verdadeiras obras de artes nos cemitérios, em especial o nosso de Condeúba, que tem alguns mausoléus ou tumbas, construídos no século passado com contornos artísticos em estilos barroco, colonial, neo-clássico entre outros.

Mantendo a tradição católica, foi realizada a celebração da Santa Missa pelo nosso Pároco José Silva no Cemitério neste feriado nacional dia de finados 2 de novembro, com boa participação dos fiéis. Se ainda não temos, devemos criar o hábito de visitar sempre os cemitérios, pois, é lá que está depositado os restos mortais de nossos entes queridos, e é pra lá que iremos assim que o Senhor nos chamar.

 O popular Cemitério do “Barão”, (foi assim que ficou conhecido quando construído), é um local de receber famílias e amigos, conduzindo seus entes queridos para a sepultura e o adeus final entre corpos. Pois bem, esse importante monumento fúnebre condeubense construído há mais de um século, se encontra totalmente superado os espaços para novas sepulturas, a tal ponto quando abre uma cova encontra restos mortais, isso não é bom, pois todos tem o direito de prevalecer na quele local sagrado onde lhe foi colocado pela última vez. Conclamamos ao Prefeito para tomar as devidas providências no sentido de construir outro cemitério urgentemente. Continue lendo Condeúba: E o 2 de novembro, dia de finados

Condeúba: ALERTA MÁXIMO

Por Paulo Oliveira

Elias nosso popular “Pola” faz duas marcações do nível da barragem por dia. Foto: Paulo Oliveira 2 DE OUTUBRO DE 2018 – Paulo Oliveira Meus Sertões, Reportagens

As cidades de Condeúba, Piripá e Cordeiros, no sertão baiano, enfrentam a pior crise hídrica de suas histórias devido à estiagem e à drástica redução do volume de água da barragem de Champrão, construída em 1955 e responsável pelo abastecimento de cerca de 40 mil moradores. A capacidade do açude é de 5,9 milhões de metros cúbicos, mas nos dias de hoje não chega a 11% do total.

Segundo o fiscal Elias Azevedo da Silva, 51 anos, prestador de serviço da Agência Nacional de Águas (ANA) e responsável pelas medições diárias do nível de água, há 60 dias a barragem atingiu o “volume morto”. Este é o termo técnico que designa a reserva mais profunda do açude, abaixo dos canos de captação, e que não deveria ser usada por se tratar de água de má qualidade com acúmulo de sujeira e substâncias tóxicas.

“Este é o menor nível em 63 anos. Nesta segunda-feira (dia 1º de outubro), as réguas de marcação mostraram que o nível está 6,81 metros abaixo da cota normal e que a profundidade média é de 19 centímetros. A cada dia, o volume diminui, aproximadamente, dois centímetros” – explica Elias.

Apesar da água estar imprópria para consumo, caminhões-pipas continuam a se abastecer no local, utilizando bombas adquiridas pelos pipeiros. Há pelo menos 26 veículos em atividade. Cada um transporta até 10.500 litros. Os motoristas recebem R$ 3 por quilômetro rodando.

Elias também controla a entrada dos caminhões a serviço do Exército. Eles retiraram 688 pipas em três meses. No entanto, de acordo como o fiscal estes veículos deixaram de se abastecer em Champrão. O Exército é o responsável pela maior parte da distribuição de água no Nordeste durante a seca.

Elias informou ainda que a Agência Nacional de Águas (ANA) notificou a Empresa Baiana de Águas e Saneamento S.A (Embasa), concessionária de água e esgoto cujo principal acionista é o governo estadual, por ela não ter apresentado plano de contingência para evitar o colapso do abastecimento. Continue lendo Condeúba: ALERTA MÁXIMO