Arquivos da categoria: Educação

Carinhanha: Prefeito não paga transporte escolar e alunos ficam sem aula

alunos 1
Alunos da zona rural indo pra escola a pé

Muitos alunos da zona rural do município de Carinhanha, no sudoeste baiano, estão sem aulas devido à falta do transporte escolar. Nessa reta final do ano letivo, muitos motoristas que possuem veículos alugados pela prefeitura deixaram de circular por conta da falta de pagamento dos serviços. Muitos estão há meses sem receber. De acordo com o Caetité Notícias, desde o início do atual governo, o transporte escolar vem sofrendo com problemas de repasse por parte da prefeitura municipal. O prefeito ainda não comentou o problema.

 

Inscrições de concurso para professores da rede estadual são prorrogadas até sexta-feira (15)

abilioAs inscrições para o concurso público para professores e coordenadores pedagógicos da rede estadual de ensino da Bahia, que terminariam nesta terça (12), como dissemos aqui, foi prorrogado pela Secretaria de Educação até a próxima sexta (15).
As inscrições, no valor de R$ 100 para ambos os cargos, estão sendo feitas, exclusivamente, via internet. Ao todo, estão sendo oferecidas 3.760 vagas, 3.096 para professores e 664 para coordenadores pedagógicos.
A remuneração inicial, constituída pelo vencimento básico, é de R$ 2.145,36, tanto para professor quanto para coordenador pedagógico.

Polícia Federal cumpre mandados de busca e apreensão para apurar desvios de verbas na educação

policia-federal-educaçãoA Polícia Federal cumpre na manhã desta terça-feira (05), em Jequié, Salvador e Jaguaquara, contra crimes de desvio de recursos públicos destinados à área da educação nas cidades de Salvador, Jequié e Jaguaquara.

A ação conta com 58 policiais federais e seis auditores da Controladoria Geral da União (CGU).

Nesta operação, os agentes estão nas ruas para cumprir 23 mandados de condução coercitiva, 18 de busca e apreensão e cinco mandados de medidas cautelares. Com informações do site G1.

Condeúba: Escola Alcides Cordeiro participa da 13ª Olimpiada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas 2017

Direção e Coordenação do Colégio Alcides Cordeiro

AC4
COLÉGIO MUNICIPAL ALCIDES CORDEIRO “Em busca de uma educação de qualidade”

A Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) é um projeto que tem como objetivo estimular o estudo da Matemática e revelar talentos no Brasil. Atualmente, está em sua 13ª edição e com mais de 19,5 milhões de participantes, é a maior Olimpíada de Matemática do mundo.
O seu objetivo principal é estimular o estudo da Matemática por meio da resolução de problemas que despertem o interesse e a curiosidade de professores e estudantes.
Voltada para a escola pública, a OBMEP tem o compromisso de afirmar a excelência como valor maior no ensino público. Suas atividades vêm mostrando a importância da Matemática para o futuro dos jovens e para o desenvolvimento do Brasil.
A OBMEP, até então, contemplava apenas os alunos da rede pública, mas, com a integração da OBM, passou-se a contar, também, com a participação de discentes de instituições de ensino privadas.
Desde a 1ª Edição em 2005, os alunos do Colégio Municipal Alcides Cordeiro participam e brilham com MENÇÕES HONROSAS, em praticamente todas as edições a exemplo dos ex–alunos: Ernaque Viana, Gabriela Ribeiro da Silva, Alex Paulo, Juan Henrique, Gabriel Rocha, Bianca Maria, Graziele Maria, Yan Ricardo, Raiane Penides, Luís Carlos, Pedro Henrique Brito, Geisa Caroline, Amanda Sousa, Ludmilla Oliveira, João Victor mas este ano, na 13ª Edição da OBMEP, além de 05 MENÇÕES HONROSAS, pela primeira vez no município de Condeúba, nossos alunos foram premiados com Medalha de PRATA e Medalha de BRONZE.
Vale ressaltar que aos alunos medalhistas será oferecida uma vaga no Programa de Iniciação Científica, que tem como finalidade, colocar os alunos em contato com os aspectos da Matemática que não são vistos em sala de aula. O PIC para muitos alunos é a oportunidade certa, dada na hora certa!
Tivemos também a Premiação de uma professora de Matemática, a Sra. Maria Rita do Nascimento Ferreira de Carvalho, premiada com o diploma de homenagem e livro de apoio à formação Matemática.
Portanto, essa é mais uma conquista do CMAC. Motivo de grande alegria e muito orgulho para toda equipe escolar.
Alunos com suas respectivas Premiações na OBMEP 2017: Continue lendo Condeúba: Escola Alcides Cordeiro participa da 13ª Olimpiada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas 2017

Prazo para renovação de contratos do Fies é prorrogado para 30 de novembro

 

fies

Os estudantes poderão renovar os contratos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) até 30 de novembro. Originalmente, o prazo terminava hoje (20) e foi estendido por mais 10 dias. De acordo com o Ministério da Educação, esta é a última prorrogação do prazo e chance dos interessados em continuar com o financiamento.

A portaria com a prorrogação do prazo será publicada amanhã (21) no Diário Oficial da União (DOU).

Até o dia 30 de novembro, os estudantes poderão fazer a transferência integral de curso ou de instituição de ensino e de solicitar mais prazo para uso do financiamento.

O MEC alerta que os contratos do Fies devem ser renovados a cada semestre. Inicialmente, o pedido de renovação é feito pelas faculdades e, depois, os estudantes devem validar as informações no Sistema Informatizado do Fies (SisFies).

“Nos aditamentos simplificados, a renovação é formalizada a partir do momento em que o estudante faz a validação no sistema. Já no aditamento não simplificado – quando há alteração nas cláusulas do contrato, como mudança de fiador –, o estudante precisa levar toda a documentação comprobatória ao agente financeiro”, informa o ministério.

Conforme levantamento do MEC, do total de 1,28 milhão de contratos previstos para o segundo semestre deste ano, 1.067.568 alunos já haviam feito o aditamento até a última sexta-feira, o equivalente a 83%

Estudante do sudoeste baiano conquista medalha de ouro na Olimpíada Brasileira de Matemática

palmas-de-monte-alto-flavia-kamila-malheiros-azevedo-achei-sudoesteFoto: Divulgação

A estudante Flávia Kamila Malheiros Azevedo, de 13 anos, estudante do Colégio Municipal Eliza Teixeira de Moura, em Palmas de Monte Alto, conquistou a medalha de ouro na 12ª edição da Olimpíada Brasileira de Matemática, que teve mais de 17 milhões de inscritos. Na última terça-feira (14), Flávia e mais 500 estudantes de todo país estiveram no Teatro Municipal do Rio de Janeiro para serem homenageados.

Todos os medalhistas foram convidados a participar do Programa de Iniciação Científica Jr. de 2017, que é uma iniciativa do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada, com o apoio dos Ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação e da Educação. Nesta da Olimpíada, também foram premiados professores, escolas e secretarias de educação dos municípios participantes.

Candeúba/Dist. da Feirinha: Bruna e Leyla, participam de lançamento do Livro com escritor Laé de Sousa em SP

Por Oclides da Silveira

leyla 1
Profª Rose, Coordenadora Andreia Flores, Diretora Delma, aluna Bruna, Sec. de Educação Weder Spinola e aluna Leyla

Duas estudantes de Condeúba foram selecionados para coletânea literária nacional

As alunas Bruna Rafaela Bitencourt Brito, 12 anos, da EM Adelmário Pinheiro e Leyla Aparecida Sousa Moreira, 15 anos, da EM Tranquilino Leovigildo Torres, da cidade de Condeúba, tiveram os seus textos selecionados e serão publicados em uma coletânea de crônicas e histórias produzidas por estudantes, de todo o país, participantes do projeto “Ler é Bom, Experimente!”. O livro intitulado As melhores histórias dos projetos de leitura – Volume 9, nona coletânea do projeto, será lançado em São Paulo, no dia 14 de novembro, com direito a autógrafos dos estudantes autores e do escritor Laé de Souza, autor do projeto. Além de terem textos de alunos publicados no livro, o município de Condeúba foi escolhido para ter os alunos da EM Adelmário Pinheiro na capa do livro. A escola participa do projeto há vários anos e sempre teve alunos contemplados.

Escolas de todo o país participam há dezessete anos do projeto “Ler é Bom, Experimente!” que é desenvolvido pelo Grupo Projetos de Leitura, com aprovação do Ministério da Cultura e patrocínio do GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE com o objetivo de incentivar a leitura e criatividade de estudantes de escolas públicas. Continue lendo Candeúba/Dist. da Feirinha: Bruna e Leyla, participam de lançamento do Livro com escritor Laé de Sousa em SP

Sapato voador, gravidez e bullying: a rotina de uma mediadora nas escolas

Leonor
Leonor Lopes, professora-mediadora de conflitos de uma escola pública de São Paulo.

Leonor Lopes, professora-mediadora de conflitos de uma escola pública de São Paulo Leonor Lopes se posiciona mais uma manhã no limiar do portão de entrada da escola estadual João Solimeo, no Jardim Maristela, região da Vila Brasilândia, periferia pobre da zona norte de São Paulo. São 6h45. Emoldurada pelos muros pintados de preto recobertos de grafites multicoloridos, ela recebe e saúda os alunos.

“Olá!”, “Bom-dia!”, “Bem-vindos!”, “Como está, Cairis?”, “Tudo bem, Rayssa?”, “Bom-dia, professora Luciana!”, “Boa aula a todos!”.

A saudação de boas-vindas é acompanhada de sorriso de dentes brancos e de gesticulação com as mãos firmes e compridas dessa mulher de compleição forte, de cabelo comprido e grisalho preso atrás num coque, óculos de grau de aro metálico retangular na face e hoje com 64 anos. Continue lendo Sapato voador, gravidez e bullying: a rotina de uma mediadora nas escolas