Arquivos da categoria: Educação

Colégio Estadual de Condeúba realizou sua VI Feira de Ciências, sob o tema: “Luz, Ciências e Ação”

Por Leniram Rocha

O Colégio Estadual de Condeúba realizou nesta quarta-feira dia 14 de novembro de 2018, sua VI edição da Feira de Ciências. Com uma proposta de experiências feitas pelos alunos, tem como tema “Luz, câmera e ação” em que os alunos fazem diversos experimentos com a utilização de luz.

A equipe docente acompanhou os alunos e sob orientação do professor Plínio José estabeleceram as regras para que além do conhecimento adquirido houvesse o lúdico no processo de aprendizagem.

A Direção e Coordenação do Colégio priorizam o discurso de que essas atividades servem para que a escola seja transformadora e que os seus alunos valorizem ainda mais esse espaço contribuindo para uma sociedade mais consciente na utilização dos recursos naturais. Continue lendo Colégio Estadual de Condeúba realizou sua VI Feira de Ciências, sob o tema: “Luz, Ciências e Ação”

COMO PROMETIDO, ENSINO MÉDIO PODERÁ TER DE 20% A 30% DA CARGA HORÁRIA A DISTÂNCIA

Estudantes do ensino médio poderão ter até 20% das aulas a distância, no caso do ensino médio regular, e até 30% no noturno. A decisão faz parte das novas Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio, aprovadas pelo Conselho Nacional de Educação (CNE).

Na prática, em um ensino médio de cinco horas por dia, os estudantes da modalidade regular poderão ter uma hora, ou seja, uma aula, por dia a distância. Na modalidade ensino médio noturno, com quatro horas por dia, 1h12 poderá ser feita a distância.

As diretrizes vigentes foram revistas pelo CNE para se adequar ao Novo Ensino Médio, aprovado no ano passado. Pela nova lei, os estudantes passarão por uma formação comum a todo o país, definida pela chamada Base Nacional Comum Curricular – ainda em discussão no CNE – e por uma formação específica, que poderá ser em linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas ou ensino técnico.

Pelas novas regras, as aulas a distância deverão ser preferencialmente dadas na formação específica, mas poderão ser também aplicadas na parte comum. É necessário, no entanto, suporte tecnológico e pedagógico apropriados. Os estudantes têm de ter necessariamente acompanhamento e coordenação de um professor da unidade escolar onde estão matriculados.

As diretrizes permitem ainda que atividades feitas pelos estudantes, como aulas, cursos, estágios, oficinas, trabalho supervisionado, atividades de extensão, pesquisa de campo, iniciação científica, aprendizagem profissional, participação em trabalhos voluntários sejam consideradas parte da carga horária do ensino médio. Continue lendo COMO PROMETIDO, ENSINO MÉDIO PODERÁ TER DE 20% A 30% DA CARGA HORÁRIA A DISTÂNCIA

Condeúba/Dist. Feirinha: Alunas da Escola Municipal Adelmário Pinheiro apresentam trabalho sobre o tema: “Chuva no Campo”

Por Bruna  Bentencurt Tema: CHUVA NO CAMPO

GOTAS DE ESPERANÇA!!

Em um sábado à tarde estava debruçada na janela a observar a paisagem castigada pela seca, fenômeno climático que tem gerado muitas dificuldades no campo, além da falta de água, crise social, desemprego, realmente fica impossível desenvolver a agricultura e a pecuária sem a chuva. O período de estiagem está muito longo, prejudicando a vida no campopara o homem e também para os animais.
De repente, tudo se transforma, o céu começa a ficar escuro, o dia parece noite e o vento começa a trazer aquele cheiro de chuva que desponta na serra. Não demora muito e a chuva cai forte sobre os telhados, lavando-os e as gotas de esperança escorrem pelas vidraças das janelas, deixando o clima agradável e renovado.

Autora: Bruna Bentencourt
8º ano – 13 anos
Prof: Rosângela Meira
Direção: Delma Nascimento
EMAP – FEIRINHA

 

Por Regina Tema: CHUVA NO CAMPO

A chuva é uma orquestra

Dias de chuva não são muito comuns na Bahia e por isso resolvi apreciar um desses dias raros, uma tarde chuvosa no campo.
Era uma terça-feira como outra qualquer de sol escaldante, meus pais atarefados com a moagem nem perceberam que o dia ensolarado foi se desfazendo, de repente as nuvens escuras no céu anunciaram a chegada da chuva. Em poucos minutos os pingos grossos caíram fortes sobre garrafas vazias, latas, telhados, carros produzindo um som orquestrado que aumentara rapidamente.
A chuva é um fenômeno da natureza, lindo de se ver, céu escuro, trovão, relâmpago, e aquela cortina de água que desce do céu batendo nas folhas, portas e janelas trazendo alegria aos corações e muita esperança de continuar ouvindo a orquestra da chuva por mais vezes, pois traz serenidade e acalma a alma.

Autora: Regina
8º ano – 13 anos
Prof: Rosângela Meira
Direção: Delma Nascimento
EMAP – FEIRINHA
Coordenador: Rubens

 

Por Ruth RibeiroTema: CHUVA NO CAMPO

CHUVA, ALEGRIA PARA A NATUREZA!

Em um dia quente de verão, acordei e fui para a janela observar a natureza, que encontrava-se triste e apagada. Forte e ardente era o calor que liberava da terra seca, o chão ora era torrão ora era transformado em pó pela ausência de umidade e da tão sonhada chuva.
Parece passo de mágica, tudo pode acontecer. Primeiro tímida, depois suave e por fim intensa e consistente, a chuva vem para alivio da natureza, para alegria dos passarinhos que agradecem cantando. Lava os telhados, carros, calçadas e a alma do povo.
Ah, esses dias de chuva, como é bom ficar na cama, cafezinho quente, momento para repensar sobre quem somos, o que fazemos e o que queremos. Apreciar e sentir o cheirinho de terra molhada, água e ar renovado e o renascer das plantas e flores, como diz o autor Gonçalves,Arnold- “A chuva goteja em meus olhos com o frescor do renascer.”
Com certeza, com a chuva renovamos a esperança no campo, na vida e de dias melhores e fartos.

Autora: Rute Ribeiro Bentencourt
8º ano – 13 anos
Prof: Rosângela Meira
Direção: Delma Nascimento
EMAP – FEIRINHA

 

Por Thalita SoaresTema: CHUVA NO CAMPO
Título: AS NUVENS TAMBÉM CHORAM

Estava a olhar pela janela pensando na vida e bebendo um bom café quentinho, quando de repente o céu começou a se fechar e as nuvens escureceram, fazia tempo que não chovia aqui no campo, por isso fiquei bem feliz ao ver os pingos de chuva tombando no chão quente e empoeirado.
Imediatamente o solo foi coberto por uma camada de água, as folhas das plantas e árvores foram lavadas, revelando a clorofila que há muito tempo estava camuflada pela poeira. A enxurrada procurava a direção do pequeno riacho que ficava próximo a minha casa.
O cheiro de terra molhada adentrava minhas narinas, e este me deixava com uma sensação de leveza e toda essa beleza se misturava ao gosto do café adocicado que já encontra-se no fim da caneca.
A visão era de profunda beleza, era como se as nuvens estivessem chorando tudo que havia preso em seus corações. O verde tomava conta da paisagem como um quadro recém-pintado num misto de cores alegres e vivas. Era como se a natureza tivesse tomado um banho de “água de cheiro” se livrando de toda a impureza e angustia.
Após horas de chuva, meus olhos continuavam fixos na paisagem, admirando a natureza através da janela de vidro, observando os pingos de água que escorriam como lágrimas a lavar um coração magoado e ferido.

Autora: Thalia Soares Sousa
8º ano – 13 anos
Prof: Rosângela Meira
DIRETORA: Delma – EMAP- FEIRINHA
COORDENADOR: Rubens

Condeúba: Secretaria Municipal de Educação faz no Bandarra 2ª culminância do Projeto “Família Escola” sobre direção das Escolas do Campo

Por Paulo Henrique

Fotos: Medonho

As Escolas do Campo realizou neste sábado 27 de outubro de 2018, a culminância do projeto Família e escola que foi trabalhado no decorrer deste ano letivo. O evento foi na comunidade de Bandarra, em frente a escola e da localidade. A região esteve presente, muitos pais, muitos alunos, jovens, convidados e cidadãos advindos de várias outras localidades do município.

O Diretor Juari, fez a abertura do evento, agradecendo a todos os presentes, e também agradecendo toda a sua equipe de apoio e cooperação. A coordenadora Maria Rodrigues conduziu todo o momento e fez um cerimonial sucinto, delicado e muito qualificado para o ato. O momento orante foi realizado com a união de todos e Paulo Henrique conduziu, mas foi a unidade coletiva que elevou a Deus a oração em uma só voz.

A temática foi refletida e muito bem esplanada pela professora e palestrante, Mailsa Teixeira que com muita sabedoria e com uma pedagogia exemplar transmitiu uma mensagem belíssima às famílias presentes. O evento foi dinâmico, alegre, festivo. Muitas apresentações, música, dança e cultura presente nos pequenos alunos que realizaram as apresentações.

Tudo foi muito bem preparado, bem ornamentado e a festa aconteceu em perfeita ordem. Ao findar, todos lancharam e puderam conversar, tirar fotos, encontrar os amigos e com certeza trocar boas experiências. Continue lendo Condeúba: Secretaria Municipal de Educação faz no Bandarra 2ª culminância do Projeto “Família Escola” sobre direção das Escolas do Campo

O Ensino de Ciências da Natureza na Base Nacional Curricular Comum

Profº Agnério Souza

Professor Agnério Evangelista de Souza

A BNCC – Base Nacional Curricular Comum traz um estudo bastante adiantado ao se tratar de Ciências da Natureza a ser realizado durante os nove anos do Ensino Fundamental. Deste modo, traçam-se sete competências específicas a serem desenvolvidas. São elas:

1. Compreender as ciências como empreendimento humano, reconhecendo que o conhecimento científico é provisório, cultural e histórico.

2. Compreender conceitos fundamentais e estruturas explicativas das Ciências da Natureza, bem como dominar processos, práticas e procedimentos da investigação científica, de modo a sentir segurança no debate de questões científicas, tecnológicas e socioambientais e do mundo do trabalho.

3. Analisar, compreender e explicar características, fenômenos e processos relativos ao mundo natural, tecnológico e social, como também as relações que se estabelecem entre eles, exercitando a curiosidade para fazer perguntas e buscar respostas.

4. Avaliar aplicações e implicações políticas, socioambientais e culturais da ciência e da tecnologia e propor alternativas aos desafios do mundo contemporâneo, incluindo aqueles relativos ao mundo do trabalho.

5. Construir argumentos com base em dados, evidências e informações confiáveis, negociar e defender ideias e pontos de vista que respeitem e promovam a consciência socioambiental e o respeito a si próprio e ao outro, acolhendo e valorizando a diversidade de indivíduos e de grupos sociais, sem preconceitos de qualquer natureza.

6. Conhecer, apreciar e cuidar de si, do seu corpo e bem-estar, recorrendo aos conhecimentos das Ciências da Natureza.

7. Agir pessoal e coletivamente com respeito, autonomia, responsabilidade, flexibilidade, resiliência e determinação, recorrendo aos conhecimentos das Ciências da natureza para tomar decisões frente a questões científico-tecnológicas e socioambientais e a respeito da saúde individual e coletiva, com base em princípios éticos, democráticos,sustentáveis e solidários. Continue lendo O Ensino de Ciências da Natureza na Base Nacional Curricular Comum

Condeúba: Secretaria Municipal de Educação faz 1ª culminância do Projeto “Família Escola”

Por Oclides da Silveira

Alunos da seriação Cerquinha cantando e dançando “RAP DA FAMÍLIA”, Professoras Luciene e Ana Cândida 

Ontem dia 20 de outubro de 2018, aconteceu a primeira etapa da Integra Campo que é um projeto no sentido de integrar a “Família e Escola”, e que foi elaborado pela Secretaria Municipal de Educação, o qual já vem sendo desenvolvido em todas as escolas do município ao longo deste ano de 2018.

Diretor das Escolas do Campo Juari Nascimento fazendo a abertura

O Diretor das Escolas do Campo Juari Nascimento, abriu o evento agradecendo aos pais e alunos e toda a equipe que conduziu todos até o local, principalmente o apoio dado pelo Secretário Weder Spínola e o Prefeito Silvan. Desta feita, essa foi a primeira parte da culminância desse projeto nas Escolas do Campo. Neste sábado na Comunidade Ripa com início às 14:00 horas, foi feito as seriações: Morrinhos dos Faias, Tamboril, Cerquinha, Mandassaia do Alegre e Olho D’água.

“Sendo que ainda terá mais duas etapas, no caso, hoje dia 21/10 (domingo) será no Capim Grosso as seriações: Caatinga, Sossego, Mocambo e Capim Grosso, o evento que começará às 16:00 horas. A terceira e última etapa desse projeto nas Escolas do Campo está marcada para acontecer na Fazenda Bandarra no próximo dia 27 de outubro (sábado), com início previsto para às 16:00 horas, das seguintes seriações: Boa Vista, Lagoinha e Pé da Ladeira”. Afirmou o diretor das Escolas do Campo Juari Nascimento, que passou a fala para Chefe de Gabinete Paulo  Henrique que fez uma bela reflexão sobre as famílias, em seguida concluiu com a oração do Pai Nosso e encerrou cantando uma música do Padre Zezinho “Abençoe as Famílias”. Continue lendo Condeúba: Secretaria Municipal de Educação faz 1ª culminância do Projeto “Família Escola”

Enem: primeiro dia de prova será no início do horário de verão

Da Redação

O Governo Federal voltou atrás e manteve a decisão de iniciar o horário de verão 2018 em 04 de novembro, primeiro dia de aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Com isto, os estudantes devem ficar atentos, pois a realização das provas seguirá o horário oficial de Brasília.

No final de setembro, o Ministério da Educação (MEC) havia solicitado ao Governo Federal o adiamento do horário de verão para evitar possíveis transtornos aos participantes: comparecimento ao local de prova depois do horário determinado além de, por questões de logística, aplicar o exame em municípios da região Norte do Brasil. Nestes casos, existem locais que ficariam com até 3 horas de atraso em relação ao horário de Brasília, que define o início e encerramento do exame.

A Bahia está fora do horário de verão, assim, no estado os estudantes terão que fazer a prova Enem uma hora antes, no horário local.

PROFESSOR

Por Antônio Santana

Professor Santana

Do dever da profissão,
Vejo no mestre
Um amigo, um irmão. ..
Na verdade, no amor e na dedicação.

Há sempre uma razão,
Que o insere na educação.
Ao servir sem questionar,
Muitos deixam de sonhar.

Desejo a todos os meus colegas professores e professoras de Condeúba, da Bahia e do Brasil, muita felicidade. Que Deus continue nos abençoando não somente por este dia simbólico de homenagem merecida, mais por todos os dias de nossa vida.

Parabéns a todos nós!

Antônio Santana,
Professor e Poeta.
Condeúba, BA.

15 de outubro, dia do Professor

Por Albina Pereira

Professora da rede municipal de ensino Albina Pereira de Sousa

15 de outubro dia do professor
Um ser humano abençoado
Um ser supremo, um sonhador
Um amigo, um companheiro
Um ouvinte, um orientador
Um ser que pode transformar o mundo
Um ser que cuida do seu aluno, um mediador

Universo de responsabilidades
Em sua busca constante pela valorização
Mestre na arte do ensinar e aprender
Essa é a profissão
Daquele que escolheu ser professor
Daquele que ama sua função

Em seu trabalho, destaca a qualidade
Sua vida é muito complicada
Nunca lhe falta trabalho
Nessa profissão abençoada
E quando não faz o trabalho esperado
Por alguns, sua lida é criticada
Mas DEUS em sua infinita bondade
Concede-lhe a benção esperada

Um lutador NATO
Um artista sempre a brilhar
Cheio de criatividades
Sempre a representar
O melhor papel de sua carreira
Que é a arte de ensinar

Professor, sem você sou um nada
Neste mundo de exclusão
Continue construindo saberes
Continue ajudando a nação
Não desista do seu aluno
Não fuja de sua função
Você é um escolhido de DEUS
Para cumprir essa missão

Palavras me faltam
Para te homenagear
Seu trabalho é muito especial
E DEUS nunca esquecerá
E tenha certeza o seu trabalho
ELE te recompensará.