Arquivos da categoria: Cultura

Condeúba: Prefeitura através da Secretaria Municipal de Assistência Social fez a festa das crianças

Por Paulo Henrique

Praça do Forródromo lotada de crianças para serem homenageadas na passagem do seu dia que foi 12 de outubro.

No último fim de semana, propriamente no sábado 13 de outubro de 2018, foi realizada uma tarde recreativa para toda a criançada condeubense e seus familiares. A praça do forródromo ficou pequena pra acolher o grande número de crianças que foram brincar e se divertir em praça pública. Tudo foi preparado e organizado pela Secretaria de Assistência Social em parceria com a Prefeitura de Condeúba.

O show mesmo ficou por conta da turma da galinha pintadinha que garantiu a animação da galeria de todas as idades. Teve de tudo um pouquinho: brincadeiras, músicas, pipoca, picolé, algodão doce e muita, mas muita festa e animação pra turminha dos pequenos. Os pais, familiares e a população em geral, estiveram presentes em grande número e puderam revigorar as forças recordando os tempos de infância e de criança.

O evento foi de paz, tranquilidade e muita ordem. A guarda municipal esteve presente e cooperou muito com a perfeita ordem em praça pública. O prefeito Silvan Baleeiro esteve presente juntamente com a vice-prefeita Mara Rúbia e com a anfitriã do evento a Secretária de Assistência Social. As crianças merecem atenção, cuidado, carinho, pois, representam o futuro do nosso país. Continue lendo Condeúba: Prefeitura através da Secretaria Municipal de Assistência Social fez a festa das crianças

Dia da Imprensa condeubense

Prof. Agnerio Evangelista

Professor e escritor condeubense Agnério Evangelista de Sousa

O processo de liberdade é muito importante para a concretização da democracia em países abaixo da linha do Equador. O Brasil vem conquistando aos poucos a sua liberdade, dentro da linha democrática. Assim, expressar-se com precisão, falando sempre a verdade, torna-se conquista ímpar na história da América Latina.

Em Condeúba, temos dois veículos de transmissão de notícias, fatos e artigos diversos. Foi muito bom a ideia das vereadoras “Cida de Lerim e Nena” em estabelecer um dia para a imprensa local, Isto significa que podemos expressar nossa opinião sem censura prévia. No entanto, não devemos falar mal de pessoas, porque pode ser uma calúnia. Quem foi ofendido pode procurar a justiça. Ser livre é ótimo, mas nem tudo é permitido dizer. Precisamos de moderação

 DIA DA IMPRENSA CONDEUBENSE

Por Antônio Santana

Poeta e escritor condeubense Antônio da Cruz Santana

Criação da Lei 897, de 30 de abril de 2015, de autoria das vereadoras Maria Aparecida (Cida de Lerim) e Maria Neres (Nena), aprovada pela Câmara Municipal de Vereadores e sancionada pelo Prefeito José Augusto Ribeiro (Guto – PT). Essa Lei, foi idealizada e elaborada por Oclides Ribeiro da Silveira, pelo qual parabenizo a todos os comunicadores, proprietários de blogs e sites oficiais do município de Condeúba (Ba), por prestarem relevantes serviços a população condeubense.
Que vocês, em especial Oclides, (continue) continuem nos informando e nos atualizando no dia a dia do nosso cotidiano por meio de uma comunicação imparcial e verdadeira.

Parabéns a todos!

Dia das crianças e de Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil.
Que apareceu em um rio
Mãe da nossa humanidade
A nos conduzir no caminho da liberdade
Cheia de graça e consolo
Orante transformando a vida do seu povo.
Mãe que acolhe a todas as crianças do nosso querido Brasil
De uma nação verde varonil
Que repousa sobre as águas do rio
Nossa Senhora que nos estende a sua mão
Intercedendo a Deus pela nossa nação.
Mãe de crianças alegres e tristes
E de outras que nem televisão assistem
Nossa Senhora Aparecida
Que por seu Filho Jesus Cristo deu a vida
Que ora a Deus pelas crianças desaparecidas nas ruas ou nas avenidas
Que passam fome e até perdem suas vidas.
Pedimos também pelas crianças que não sabem o que é viver a vida sem teto, sem família e sem dormida.
Por elas, clamamos a Nossa Senhora Aparecida para que as protegem e as amparem nesta sociedade tão desumana e tão desigual.

Neste 12 de outubro é comemorado o dia da Imprensa Condeubense

Por Oclides da Silveira

                           Símbolos de comunicações que temos em nossa Condeúba.

12 de outubro comemora-se vários acontecimentos importantes, dentre eles os mais conhecidos e comemorados são o dia da criança, feriado Nacional de Nossa Senhora Aparecida a Padroeira do Brasil que neste ano está comemorando seus três séculos de benção e graças. Nós comemoramos também neste 12 de outubro, o dia da “Imprensa Condeubense”, o qual foi oficializado através da Lei nº 897 de 30 de abril de 2015 de autoria das vereadoras “Cida de Lerim e Nena”, a qual foi sancionada pelo então Prefeito Guto, ao então Prefeito e as vereadoras nossa gratidão.

A presente Lei vem coroar de êxito a brilhante iniciativa ocorrida no dia 12 de outubro do longínquo ano de 1916, data em que circulou pela primeira vez em nosso município, um periódico por nome de jornal “O Condeúba”, o qual teve tiragens e circulações quinzenais e durou por volta de seis meses. Seu fundador foi o Capitão José Vieira da Tipografia Vieira e o redator chefe era João Ângelo do Sacramento. A Tipografia Vieira, foi a maior empresa do gênero instalada em Condeúba até os dias de hoje, era um parque gráfico muito bem montado e equipado com o que havia de mais moderno na época.

“O Alvorecer” segundo jornal a circular quinzenalmente no Município de Condeúba, foi fundado pelo Tenente Helvécio Ribeiro por volta do segundo semestre do ano de 1917, não temos data de encerramento do mesmo, porém, sabe-se que houve uma publicação datada de 10 de julho de 1923. Seu redator chefe era Mario Nena Cordeiro, o qual foi impresso também na Tipografia Vieira.

O Jornal Folha de Condeúba Ltda., foi o terceiro órgão da imprensa escrita que surgiu no município, fundado em 12 de fevereiro de 2009 sendo que a primeira impressão circulou em março de 2009. As edições foram feitas pela Gráfica Log em Vitória da Conquista, sua circulação impressa durou até agosto de 2011, a última edição.

Houve algumas tiragens mensais de até três mil exemplares, a Folha de Condeúba foi o jornal que teve maior circulação mensal nos municípios da região, chegou a ser distribuído em cerca de 50. O jornal ainda continua de forma virtual pelo site: www.folhadecondeuba.com.br, seus fundadores e proprietários são Oclides Ribeiro da Silveira e Juari Francisco do Nascimento, sendo que a redação sempre ficou a cargo de Oclides da Silveira.

A Rádio Liberdade FM é uma emissora comunitária, cuja fundação foi dia 28 de julho de 1998 através do então Prefeito Marcolino Gonçalves Neto, sua mantenedora é Associação dos produtores e Moradores do Município de Condeúba, a qual tem uma programação ativa diária das 05:00 às 22:00 horas. Contando com os seguintes comunicadores: Cláudio Novais, Chico Lima que seu atual Presidente, Reginaldo Santos, “Cassinho” e Dr.Raimundo, Helia Pereira, Mônica Nascimento, Paulinho Dj., Dom Ribeiro, William Dutra, Pastoral da Criança com Dona Abelina e Sueli e também o programa da Igreja Adventista.

Outro órgão de comunicação que temos na cidade entre os de maior abrangência é o site www.ddez.com.br que foi fundado em 21/11/2006 por Décio Francis da Silva que é seu proprietário.

Vem surgindo bons sites na cidade como a Rádioweb Garcia fundada em 2008 que é de propriedade de Gilmar Garcia, assim como o site: Portal Condeúba que é de propriedade de Gilberto Garcia.

Temos ainda os escritores autores de músicas como Artulio Reis, Salvador o “Doquinha”, escritores como Tranqüilino Torres, Agnério Evangelista de Sousa, Antonio Santana, Aline dos Santos, Leandro Flores, José de Sousa, Jovino Coutinho, Otaviano Vieira Lima, Edson Silveira, Oclides da Silveira e Joandina Maria de Carvalho entre outros.

Um agradecimento especial à Câmara Municipal de Condeúba e a todos os vereadores, que na Sessão de ontem dia 11/10 através dos vereadores que usaram a tribuna Reinaldo, Maurílio, José Reis e Carlito José Pereira, nos homenagearam pela passagem do dia da “Imprensa Condeubense”, homenagem essa que estendemos a todos os meios de comunicação existentes em nosso município.

Assim, completamos essa pequena homenagem ao dia da Imprensa Condeubense, relembrando àqueles que fizeram e os que ainda fazem a história de Condeúba, através de jornais, livros sites e rádio.

Nós do Jornal Folha de Condeúba parabenizamos todos os condeubenses envolvidos nesta magnífica arte de comunicar. Reiteramos mais uma vez a todos, para que nos unamos em face da criação da Academia de Letras Condeubense, assim sendo, ficaremos melhor organizados e vistos com mais destaques pelo trabalho que cada um desenvolve no seu segmento. Desta forma, estaremos dando certamente um passo firme na nossa organização, com isso, ficaremos mais unidos e fortes para nos proteger das mazelas de alguns seguimentos conservadores, que tendem estar sempre atacando os meios de comunicações.

Médica rasga receita ao saber que paciente votou no PT

Foto: Heloisa Guimarães/Inter TV Cabugi

Uma médica que trabalha em um hospital público de Natal rasgou a receita que tinha acabado de fazer para um paciente idoso, de 72 anos, após ele responder que votou no candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad. O caso aconteceu na segunda-feira (8), um dia após o primeiro turno das eleições, e foi registrado por meio de boletim de ocorrência na 7ª Delegacia de Polícia de Natal, no bairro das Quintas, Zona Leste da capital.

O caso foi confirmado pela própria médica, a infectologista Tereza Dantas, que declarou estar arrependida de sua atitude. O paciente estava no Hospital Estadual Giselda Trigueiro, localizado também no bairro das Quintas. De acordo com o servidor aposentado da Saúde, que trabalhou na própria unidade com a médica, o caso aconteceu no início da manhã, por volta das 7h30.

Por telefone, a médica Tereza Dantas afirmou que passou o final de semana doente e pensou em faltar ao trabalho, por ainda estar se recuperando, mas resolveu ir e informou ao hospital que só atenderia os pacientes que já tinham agendamento. Entretanto, como conhecia o ex-servidor, decidiu atendê-lo também.

O aposentado José Alves de Menezes – mais conhecido como Jean Menezes – afirmou que se sentiu constrangido com toda a situação. A médica declarou que se arrependeu da atitude antes da repercussão do caso, ainda na segunda, e tentou falar com o paciente, mas ele não a atendeu.

Condeúba: Gruta de Nossa Senhora Aparecida

Por Paulo Oliveira

Gruta de Nossa Senhora Aparecida – Condeúba/BA. Vista de frente. Foto: Paulo Oliveira Reportagens 9 DE OUTUBRO DE 2018

O ônibus entra em Condeúba, a 150 km de Vitória da Conquista, no sudoeste baiano. No caminho até a agência da Viação Novo Horizonte, diante da igreja matriz de Santo Antônio, passa por uma construção de pedras com uma coroa de zinco fincada em uma haste presa ao teto. A gruta chama a atenção de quem está na cidade pela primeira vez e traz em si uma história muito interessante, que nos é contada pelo mestre de obra Anfilófio Antônio de Souza, o seu Filó, 84 anos, integrante da Irmandade do Santíssimo Sacramento.

Tudo começou no início dos anos 1970. com uma ideia do padre Vítor Coelho de Almeida.

Segundo filho de Leão Coelho de Almeida e Maria Sebastiana Moreira, Vítor foi um guri muito levado. Aos 7 anos, ele esteve à beira da morte por causa de problemas pulmonares A tuberculose ameaçou sua vida em duas outras ocasiões – aos 22 e aos 41 anos.

Órfão de mãe desde os oito anos Vítor, foi internado no Colégio Redentorista Santo Afonso, em Aparecida (SP). Depois, entrou para o seminário e foi ordenado em Gars am Inn, na Alemanha. Em 1949, sem um pulmão e curado de pneumonia, o religioso foi trabalhar no santuário de Nossa Senhora e incentivou a fundação da rádio Aparecida.

Foi na emissora, onde permaneceu por quase duas décadas, que idealizou o concurso para atrair sócios para a rádio. Em 1972, anunciou que a cidade baiana que angariasse maior número de associados ganharia uma réplica da imagem de Nossa Senhora Aparecida. Acrescentou ainda que a entrega contaria com a apresentação de músicos da rádio e a presença de bispos e padres. Continue lendo Condeúba: Gruta de Nossa Senhora Aparecida

Eu sou feminista

Por Joyce dos Santos Oliveira

Joyce dos Santos Oliveira 16 anos – Estudante e faz parte do movimento café com poemas Cordeiros – Ba

Eu sou feminista
Pois não tolero mais essa sociedade machista

Onde homens são recompensados por mexer com a novinha na rua e deixa a mulher em casa trancada pois pra ele, só serve ela nua

Casa, comida, roupa lavada… Quer uma companheira ou uma empregada?

Respeita as mina jão, porque na minha língua homem que bate em mulher é vacilão

Muitos reclamam que mulher que sofre abuso não fala, mas falar como se a mídia só divulga a mina e não cara?

Mas num país onde não tem ordem e progresso os machistas que paga pra transar com novinha e difama na rua, faz sucesso

Feminista pra muitos é uma coisa clichê, mas mulheres são espancadas e mortas todos os dias por homens e ninguém vê

No Brasil ja começa pelo candidato a presidente, onde a mulher exerce o mesmo serviço que o homem e o salário é diferente
Mas ele nem foi inteligente pois no Brasil, preto, branco, homem e mulher é tudo GENTE

Ser preta é um pecado na sociedade, te julgam pela sua cor e não pelo sua capacidade.
E dizem que buscam igualdade, mas preto pra eles nem é gente de verdade.

Ser mãe na adolescência é motivo de julgamento, mas ninguém sabe o que aconteceu naquele momento
Engraçado que só a mãe é julgada a todo momento, e o pai? Não é culpado, abandonam a família, lhes negam alento.

No Brasil só os brancos que procede
Dizem que “preto e branco é igual” mas não lembram de Marielle?

Andamos nas ruas preocupados e com medo, “dizem que é exagero” e Marcos Vinicius que foi morto por ser… Preto?

Não adianta deixar pra lá, não podemos nos calar
Devemos nos juntar seja preto, gay e mulher pra lutar
Pois todo esse preconceito, tá mais que na hora de acabar.

COLHEITA DE FRUTAS NA MARGEM DO RIO GAVIÃO

Foi se o tempo onde as frutas produzidas na beira do Rio Gavião enchiam cestas e mais cestas para fartura na mesa. Isso acontecia em alguns períodos do ano, a exemplo do outono que trazia brisa fresca acariciando o campo. A chuva rala molhava esse “tapete fértil” à espera do “broto verde” das plantas. A paisagem, em festa, recebia a nova estação cheia de cores vivas. O gado manso vinha saciar a sede no leito do rio, pois os animais se fartavam de pasto coberto por grama, ervas e capim baixo. No curral, pode se achar “esterco”, adubo para hortas. Terra bastante aproveitável. Regalo da natureza.

O Rio, por sua vez, atravessa imensa área rural. Ainda existe a conhecida “pinguela”, uma pequena ponte formada por madeira cascuda que facilita a travessia do pessoal. E o cardume de peixes? As piabas se juntam na caída do anzol. A larga colheita de frutas se resumia em acerola, jambo, limão galego, banana, cajú, melancia, coco, dentre outras. O solo úmido dava lugar à árvores de sombra. Via “caixa de oropa” no qual o enxame de abelhas fabricava mel. A longa estiagem fez com que o Rio diminuísse o volume de água, tirando parte das plantações regadas pela fonte. O ciclo azul do Rio Gavião banha essa região castigada pela seca.

Paróquia de Santo Antônio: Primeira noite do Novenário da festa de Nossa Senhora Aparecida em Condeúba

Por Oclides da Silveira

Momento triunfante quando o professor Agnério ergueu a Bandeira Brasileira

A primeira noite do Novenário de Nossa Senhora Aparecida foi muito bem participado pelos fiéis, que compareceram em grande número e participaram com muita intensidade da Santa Missa, que foi Celebrada com grande maestria pelo Padre Rafael Santos de Almeida do município de Jacaraci/BA., que teve como co-Celebrante nosso muito querido Padre José Silva. Destacamos que a ornamentação está muito bonita, cheia de alegria com muitas flores e cheia de adereços, demonstrando o bom gosto dos festeiros deste ano de 2018.

A abertura do novenário deu-se nessa quarta-feira dia 3 de outubro de 2018, com início da Celebração feita pelo movimento TERÇO DOS HOMENS, que saíram da Igreja Matriz em procissão luminosa rezando o Terço e foi em direção à Gruta de Nossa Senhora, onde está acontecendo o novenário. O TEMA da noite Maria, cheia do Espírito Santo e fé, ensina-nos a viver o nosso Batismo. RESPONSÁVEIS: Secretária de Educação, Diretoria de Cultura e Pastoral da Juventude. LITURGIA: Equipe 2 da Matriz. ANIMAÇÃO: Coral Raio de Luz e Silvan Guimarães. CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA: Presidida pelo Padre Rafael Santos de Almeida da cidade de Jacarací.

MOMENTO MARIANO:                                                                                                                                             No final da Celebração da Santa Missa, houve o momento Mariano, apresentado por Paulo Henrique, desta feita ele trouxe a História de vida do Padre Vitor Coelho de Almeida, nascido no município de Sacramento/MG., em 22 de setembro de 1899. Padre Vitor foi um revolucionário, trabalhou com muito zelo nas Santas Missões, na Rádio Aparecida e no Santuário de Aparecida, anunciando a misericórdia de Deus, levou grande número de pessoas à conversão da vida.

Nesta segunda noite de Novenário, a coisa está prometendo aumentar mais o número de participantes, pois, o Padre José Silva pediu para que todos convidassem e levassem pelo menos mais uma pessoa, e os fiéis toparam o desafio. Hoje o TEMA: Maria, modelo para os leigos na santidade! RESPONSÁVEIS: Homens do Terço. LITURGIA: Equipe 3 da Matriz. ANIMAÇÃO: Aparecido e Luzia. 19:00 horas Reza do Terço, saindo da casa de Raimunda de dona Neneca. Haverá Celebração Eucarística presidida pelo Padre Célio Leite do município de Presidente Jânio Quadros. Continue lendo Paróquia de Santo Antônio: Primeira noite do Novenário da festa de Nossa Senhora Aparecida em Condeúba

Cordeiros: Professor Dairi Duarte lança seu primeiro livro com uma indagação “Será que eu sou Poeta”?

Por Oclides da Silveira

O mais novo Poeta cordeirense Dairi José Antônio Duarte

Surge o mais novo escritor do meio acadêmico da cidade de Cordeiros Bahia, Dairi José Antônio Duarte, ele que professor efetivo dos municípios de Cordeiros e Condeúba, leciona as matérias Física e Matemática. Dairi  é casado com Ormélia e tem um casal de filhos Mary Adriany e Adrian. Nunca imaginava escrever um livro, mas por incentivo dos amigos e muito focado no trabalho do “Poeta Menor” Vinicius de Morais, eis que surge a oportunidade e aí está o lançamento do seu primeiro trabalho, com uma indagação no título “Será que sou Poeta”? Este é um livro de poemas em cordel, ficou muito interessante a forma com que ele diversificou a poesia. Dairi iniciou recitando o Poema de sua autoria, em estilo Cordel intitulado de “As voltas que a vida dá”.

O evento ocorreu ontem dia 29 de setembro de 2018 na Câmara municipal de Cordeiros, teve seu início às 19h30min., conforme programado. Foi sucesso total, muito bem apresentado e também teve uma excelente participação popular, dentre eles estiveram  prestigiando o evento, O Prefeito de Cordeiros Delci Luz, os vereadores Fabiano Gomes de Sousa que é o Presidente do Legislativo cordeirense e Ademar José dos Santos, o diretor de Cultura e Juventude Leonardo e o Secretário de Educação Norislei Avelino do Nascimento além do vereador Presidente do Legislativo condeubense Silvano Pereira dos Santos e ainda o diretor da Escola Municipal do Distrito de Mandassaia Lidinei e também o grande poeta condeubense Edson Silveira que fez uma homenagem recitando um dos seus poemas a seu colega Dairi.

 O anfitrião da noite Dairi recebeu várias homenagens, dentre elas uma do Grupo de “Leitura que Cativa” formado por professoras, outra homenagem foi feita pela jovem Milena que recitou um poema, ela que é do Movimento Café com Poemas. Por último, foi a homenagem de Ormélia feita a seu esposo disse ela, “Você é uma pessoa que todos nós aprendemos admirá-lo pelos seus atos e principalmente pela sua auto estima, você Dairi é um grande cativante da vida, está sempre de bem com a vida e isso e verdadeiramente positivo para as pessoas que convivem com você no dia a dia”, afirmou sua esposa Ormélia.

 Para encerrar o evento com chave de ouro, chefe do cerimonial anunciou um coquetel para todos os presentes e cedeu mais uma vez a fala para Dairi que agradeceu a presença de todos e disse enquanto vocês vão saboreando um salgadinho eu vou autografando os livros para quem for adquirindo. Encerrou dizendo “Se ficou bom, foi o que eu quis fazer, se não ficou bom, foi o que eu pode fazer”. Continue lendo Cordeiros: Professor Dairi Duarte lança seu primeiro livro com uma indagação “Será que eu sou Poeta”?