Arquivos da categoria: Brasil

4 milhões de idosos não sacaram cota do PIS/Pasep

Clayton Castelani
do Agora

Quase 4,1 milhões de idosos maiores de 70 anos ainda não sacaram cerca de R$ 8,7 bilhões em cotas do PIS/Pasep desde a liberação dos valores para esses beneficiários, em outubro, informaram ontem a Caixa Econômica e o Banco do Brasil.

Pode ter direito ao benefício quem trabalhou com carteira assinada ou foi funcionário público entre 1971 e 4 de outubro de 1988.

Trabalhadores do setor privado devem realizar o saque nas agências da Caixa. Para os servidores, o resgate deve ser no Banco do Brasil.

Igreja Evangélica doa onze mil reais para reconstrução do barracão de Terreiro de Candomblé.

Por Arísia Barros

candomblé
              Mãe de Santo Conceição d`Lissá

Um gesto singular mostra a fé rompendo fronteiras – Igreja Evangélica doará R$ 11.000,00 (onze mil reais) para o barracão de candomblé da mãe de santo Conceição d`Lissá, incendiado há três anos, a ajuda vem em boa hora, será utilizada na reconstrução do espaço.

O diálogo inter-religioso prova que a união ganha força, a ação partiu da congregação evangélica em conversa com a CCIR – Comissão de Combate à intolerância Religiosa, que tem como interlocutor o Babalawô Ivanir dos Santos, e vem há anos chamando à razão da sociedade para a falta de respeito ao sagrado, principalmente, os sofridos pelas religiões de matrizes africanas.

Frente às violências perpetradas por grupos ditos evangélicos aos terreiros de candomblé e umbanda no Rio de Janeiro, e diante da destruição do terreiro de Conceição d´Lissá em Duque de Caxias, em 2013, a então presidente do Conselho de Igrejas Cristãs do Estado do Rio de Janeiro (CONIC-Rio), Pastora Luterana Lusmarina Campos Garcia, teve a ideia de promover a reconstrução do mesmo. Aprovada pela diretoria do CONIC-Rio, e uma campanha de reconstrução foi iniciada. (…) Continue lendo Igreja Evangélica doa onze mil reais para reconstrução do barracão de Terreiro de Candomblé.

Entra em vigor a reforma trabalhista

trabalhoA reforma trabalhista, que entra em vigor neste sábado, 11, altera mais de 100 pontos da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), editada em 1943. O eixo central da nova legislação é a prevalência do negociado sobre o legislado, aumentando a importância dos acordos e convenções coletivas.

Entre os itens que poderão ser negociados a partir de agora estão o banco de horas, a jornada de trabalho, home office, trabalho intermitente e intervalo de almoço. De acordo com a Veja, as férias poderão ser parceladas em três vezes e menores de 18 anos e maiores de 50 anos poderão dividir o descanso – eles eram proibidos antes de parcelar as férias. Veja quais pontos da reforma podem sofrer alterações:

Trabalho intermitente – mecanismo que permite a contratação de funcionários por períodos específicos de tempo, com pagamento de no mínimo o valor da hora do salário mínimo; jornada 12×36; participação sindical – objetivo é explicitar a obrigação da participação dos sindicatos nas negociações; gestantes e lactantes – texto deve vetar o trabalho de grávidas e lactantes em locais insalubres; insalubridade; dano extrapatrimonial; funcionário autônomo em trabalho exclusivo.

Sapato voador, gravidez e bullying: a rotina de uma mediadora nas escolas

Leonor
Leonor Lopes, professora-mediadora de conflitos de uma escola pública de São Paulo.

Leonor Lopes, professora-mediadora de conflitos de uma escola pública de São Paulo Leonor Lopes se posiciona mais uma manhã no limiar do portão de entrada da escola estadual João Solimeo, no Jardim Maristela, região da Vila Brasilândia, periferia pobre da zona norte de São Paulo. São 6h45. Emoldurada pelos muros pintados de preto recobertos de grafites multicoloridos, ela recebe e saúda os alunos.

“Olá!”, “Bom-dia!”, “Bem-vindos!”, “Como está, Cairis?”, “Tudo bem, Rayssa?”, “Bom-dia, professora Luciana!”, “Boa aula a todos!”.

A saudação de boas-vindas é acompanhada de sorriso de dentes brancos e de gesticulação com as mãos firmes e compridas dessa mulher de compleição forte, de cabelo comprido e grisalho preso atrás num coque, óculos de grau de aro metálico retangular na face e hoje com 64 anos. Continue lendo Sapato voador, gravidez e bullying: a rotina de uma mediadora nas escolas

Já que o assunto é racismo contra “pretos”

* Por Levon Nascimento

Coisa de pretoSe você pensa que não é racista, mas ainda usa expressões como “cabelo ruim” para se referir ao tipo comum de cabelo de pessoas afrodescendentes, repense suas frases e suas posturas. Não há cabelo melhor do que outro. Existe um padrão de beleza perverso, imposto culturalmente pela colonização europeia, e que precisa ser combatido com educação, para que a diversidade humana seja apreciada e valorizada em toda a sua extensão.

Caso você tenha dificuldade em falar qual é a sua cor de pele ou a de outra pessoa, preferindo eufemismos como morena, escurinha ou cor-de-chocolate, ao invés de dizer preta ou negra, também repense sua postura. Não há nenhum problema em ser negro, dizer que alguém é negro ou que tem aparência negra. A etnia negra é uma das várias que compõem a diversidade humana. Ser negro ou reconhecer que alguém é negro não pode significar um tabu, muitos menos rebaixamento. É tão natural quanto ser oriental (amarelo), indígena, árabe ou caucasiano (branco).

O defeito está em classificar o que é negro como negativo, inferior ou ruim, ou pior, retirar direitos, explorar e destruir a dignidade das pessoas por conta de sua cor de pele, cultura ou tipo de cabelo. Continue lendo Já que o assunto é racismo contra “pretos”

Justiça amplia grana dos atrasados da aposentadoria

Cristiane Gercina
do Agora

A Turma Recursal dos Juizados Especiais Federais em Pernambuco garantiu a um segurado o direito a atrasados maiores na aposentadoria, mesmo após o INSS alegar que o documento apresentado pelo trabalhador era novo e não havia sido analisado na concessão.

Desde junho, instrução normativa do instituto oficializou uma prática adotada pelo órgão nas revisões: quando há um novo elemento, os atrasados contam da data em que o documento foi apresentado.

No caso analisado, o trabalhador pediu a aposentadoria em 2015, mas teve o benefício negado sob a alegação de que ele não tinha o tempo total de contribuição.

URGENTE! Professor doutor levanta seríssimas suspeitas sobre a Redação do Enem 2017!

prof
Jeosafá Fernandez

Teriam sido os alunos das escolas privadas amigas da atual gestão do MEC pegos de surpresa”? Noutras palavras, o direcionamento (proibido em concursos públicos) do tema favoreceu quem?

DA REDAÇÃO | O professor doutor pela USP Jeosafá Fernandez levanta em seu blog seríssimas suspeitas sobre a prova de Redação do Enem 2017, cujo tema foi: “Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil”.

Membro da equipe do 1º Enem em 1998, e integrante da banca de redação desse Exame em anos posteriores, Fernandez explica que o tema do Exame não foi — como reza as normas de concursos públicos — direcionado ao seu público-alvo — estudantes de Ensino Médio — mas sim a agentes públicos e pedagogos. Na prática, segundo se depreende do que diz o professor doutor, o MEC infringiu as normas de proposição dessa prova, o que pode ser passível de contestação por parte dos candidatos e até de anulação da mesma.

PRF apreende caminhão com R$ 12 milhões no Paraná

dinheiro-apreendido-prf-paranaFoto: Divulgação/PRF

Um caminhão carregado de produtos hortifrutigranjeiros, que seguia de São Paulo a Foz do Iguaçu (PR), foi apreendido na noite desta quinta-feira com cerca de 12 milhões de reais em espécie escondidos em sua carga. A apreensão, considerada a maior da história pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), foi feita na cidade de Campina Grande do Sul, na região metropolitana de Curitiba.

A descoberta da fortuna dentro do veículo ocorreu durante uma abordagem de rotina dos policiais e não foi motivada por denúncias. O caminhão foi fiscalizado enquanto transitava na BR-116, Rodovia Régis Bittencourt. Segundo a PRF, o motorista, que foi preso, alegou não saber da existência do dinheiro.

De acordo com ele, o destino da carga de alface e alho, entre outros, era Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, cidade que faz fronteira com o Paraguai e a Argentina. De acordo com a Veja, os malotes foram levados para a sede da Justiça Federal na capital paranaense e estão sendo contados. A estimativa é de que os maços reúnam 8 milhões em notas de reais e 1,2 milhão em cédulas de dólar.

Petrobras reajusta gás de cozinha em 4,5% a partir de domingo

 

fogao-aceso-achei-sudoesteFoto: Lay Amorim/Achei Sudoeste

A Petrobras informou nesta sexta-feira que vai aumentar o preço do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) para uso residencial, o gás de cozinha – de botijões de até 13 kg – em 4,5%, em média, a partir da zero hora do próximo domingo (05).

De acordo com a estatal, o reajuste foi causado principalmente pela alta das cotações do produto nos mercados internacionais, influenciada pela conjuntura externa e pela proximidade do inverno no Hemisfério Norte.

A variação do câmbio também contribuiu, destacou a companhia em nota. “Como a lei brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, as revisões feitas nas refinarias podem ou não se refletir no preço final ao consumidor. Isso dependerá de repasses feitos especialmente por distribuidoras e revendedores”, explicou.

O ajuste anunciado foi aplicado sobre os preços praticados sem incidência de tributos. Se for integralmente repassado ao consumidor, a companhia estima que o preço do botijão de 13 kg pode ser reajustado, em média, em 2%, ou cerca de R$ 1,21, “isso se forem mantidas as margens de distribuição e de revenda e as alíquotas de tributos”, destacou.

De acordo com a Veja, o último reajuste do gás de cozinha ocorreu em 11 de outubro deste ano. Na última quarta-feira, a companhia elevou o preço do GLP industrial em 6,5%.