ARMAZÉM MARTINS: TEMPO QUE NÃO VOLTA MAIS

Como esquecer o antigo Armazém Martins? Bastante conhecido pela eficiência nos serviços. Não media distância para entrega do produto. Nos anos 70, o caminhão do armazém percorria as velhas estradas esburacadas, vencendo as dificuldades do meio e da época. Subia a ladeira carregado de mercadorias para abastecer o comércio da região. Trazia de tudo um pouco: alimentos enlatados, cereais, charque, sardinha, bebidas (tubaína, Dom Bosco, cortezzano), querosene, sabão de coco, dentre outros. Com o passar dos anos, lançou o açúcar refinado, um pouco mais caro, ideal para adoçar o café.

A novidade mesmo era a lata de bala para alegria da meninada, colocada num vasilhame grande no qual se podia girar para escolha da guloseima nos sabores maçã verde, coca, nata, cereja, hortelã e caramelo. A bolacha folheada, tão leve que derretia na boca, feita de trigo e ovos, empacotada em duas fileiras. Trazia no rótulo os dizeres: “contém glúten”. O dono da mercearia abria a casa de negócio mais cedo, a fim de esperar o negociata da firma grande da capital. Costumava aparecer depois do meio dia. A merenda da escola também ganhava algo especial com as compras a retalho, como achocolatado em pó, suco de garrafa e banha de porco. O morador da roça, de enxada na mão, ficava parado na beira da rodagem, apreciando o carro que sumia na cortina de poeira. Quando deixava de passar, causava estranheza.

Por esse motivo, a lembrança do Armazém Martins, ainda existente, deixa a marca de um tempo de fartura. Além dele, Tambasa Atacadista, Armazém Peixoto e Expresso Guanambi, atuam há muitos anos na região. Os mais velhinhos de idade, por certo, viram de perto esse trabalho que deixa saudade. Caixas e mais caixas enchiam os estoques nunca vazios. Chamava atenção pelo capricho e pontualidade no acerto dos negócios. Obedecia, é claro, as regras do (ICMS), imposto sobre mercadorias e serviços. O fino trato identificava a presença de “Seu Martins” nas terras do vale. Não deixava nada a desejar. Servindo bem, para servir sempre.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *