Arquivos diários: 10 de outubro de 2018

ARTIGO: Convite à reflexão

                            Dom Reginaldo Andrietta, Bispo Diocesano de Jales

As eleições deste ano, no Brasil, se realizam em um clima de muitíssima agressividade, provocado sobretudo pela ingerência de grandes poderes econômicos e midiáticos na vida política, que utilizam mecanismos de manipulação ideológica com forte carga emocional, para elegerem políticos que defendam seus interesses corporativos. Difundem fake news, ou seja, notícias falsas sobre outros concorrentes, proliferando preconceitos e irracionalidades. Cometem, até mesmo, sacrilégios, utilizando-se de linguagem e símbolos religiosos para endeusarem seus candidatos que nada têm de divinos, sobretudo se instigam violência.

Nosso sistema político, marcadamente competitivo, fomenta fanatismos e extremismos, destrói de modo absurdo, laços familiares, comunitários e amizades, bem como a comunhão entre pessoas da mesma fé. Em um país com tanta pobreza, até mesmo os pobres se dividem. Grande parte da população que depende do trabalho para viver e manter a família, em lugar de defender causas comuns, em favor de seus direitos, se deixa manipular por candidatos e grupos políticos que se apresentam falsamente patriotas. Na realidade, são, também, marionetes, ou seja, manuseados por grandes poderes econômicos com ramificações internacionais.

Manipulações ideológicas de cunho político tendem a gerar ditaduras de poderes econômicos sustentados por forças militares. Exemplos disso, foram e continuam sendo abundantes no mundo. O Brasil Republicano já passou por vários períodos ditatoriais. O terror que geraram, esquecido ou desconhecido por muitos, não pode ser desconsiderado. O respeito ao estado de direito necessita prevalecer sempre. Nossa preciosa democracia, tão frágil ainda, em lugar de retroceder, necessita avançar. O direito de cada pessoa a viver com dignidade necessita ser assegurado. Os direitos dos trabalhadores e das trabalhadoras necessitam ser garantidos.

Trabalho e educação deverão ser prioridades. Afinal, todas as famílias necessitam ser sustentadas pelo trabalho em condições dignas e implicadas em processos educativos. Educação integral de qualidade para todos deverá, sem dúvida, ser uma meta fundamental. Investimentos educativos focados no humanismo integral e no desenvolvimento do cooperativismo econômico nos ajudarão a superar grandes dificuldades culturais e sociais. Que essa educação fortaleça vínculos familiares e comunitários, forme, especialmente as novas gerações para a defesa da vida e para o trabalho com função social, e desenvolva a cultura da solidariedade e da paz!

Qual destino, então, escolhermos, senão da união entre todas as pessoas que almejam o bem comum, a justiça e a paz social? Se construirmos projetos comuns, em lugar de nos destruirmos mutuamente, seremos muito mais felizes. Comecemos pelo respeito às ideias e propostas partilhadas para que possamos crescer juntos! Que tal, então, substituirmos o fanatismo pela reflexão? Os detentores de poder e seus aliados não querem que usemos nossa inteligência para descobrir suas artimanhas e a força de nossa união. Escolheremos estar do lado deles ou nos uniremos para construir um futuro sem novas opressões?

As imagens bíblicas da libertação do povo de Deus, escravo no Egito, e da redenção em Jesus Cristo, são inspiradoras para o momento que vivemos. Optaremos por ser soldados do Faraó ou povo livre e unido que caminha em direção à terra prometida? Escolheremos o militarismo do Império Romano ou o Cristo Ressuscitado, vencedor do sistema que o condenou e o matou? Seremos cúmplices desse sistema que tem novas formas, hoje, ou o transformaremos segundo os critérios do Reino de Deus inaugurado por Cristo? Nós, nos armaremos e nos destruiremos uns aos outros ou nos amaremos mutuamente? Que o Espírito Santo nos ilumine!

Jales, 10 de outubro de 2018.

Dom Reginaldo Andrietta, Bispo Diocesano de Jales

De servente a pedagoga, professora é 1ª mulher negra a ser eleita para a AL-BA

Foto: Foto: Amanda Oliveira/GOVBA

A eleição da professora Olivia Santana (PCdoB), 51 anos, para ocupar uma das 63 cadeiras da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), com sede no Centro Administrativo (CAB), em Salvador, representou bem mais do que uma simples vitória política nas urnas, foi um marco histórico, porque ela se tornou a primeira mulher declarada negra a ser eleita para o posto na Bahia.

No domingo (7), Olívia teve 57.755 votos e comemorou nas redes sociais. Foi a quarta vez que ela se candidatou para o cargo de deputada estadual – teve três tentativas frustradas em 2002, 2010 e 2014. Já tem, no entanto, experiência política porque foi vereadora de Salvador por 10 anos e secretária estadual de Políticas para as Mulheres. Filha de uma empregada doméstica e de um marceneiro,

Olivia já trabalhou como servente e merendeira. A dedicação aos estudos, no entanto, possibilitou que se formasse em pedagogia, pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Como bandeira, sempre lutou contra as desigualdades sociais e discriminações.

FIM DA MAMATA: Sancionada lei que dispensa reconhecimento de firma em órgãos públicos

O Presidente da República, Michel Temer, sancionou a Lei nº 13.726/18 que elimina a exigência de reconhecimento de firma por parte de órgãos públicos.
Também não serão necessários para os órgãos e entidades dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios com o cidadão a autenticação de cópia de documento, juntada de documento pessoal do usuário, apresentação de certidão de nascimento, apresentação de título de eleitor e apresentação de autorização com firma reconhecida para viagem de menor se os pais estiverem presentes no embarque.

A lei, aprovada na Câmara e no Senado no mês passada, tem como objetivo a “racionalização de atos e procedimentos administrativos dos Poderes da União, dos estados e do Distrito Federal e dos Municípios mediante a supressão ou a simplificação de formalidades ou exigências desnecessárias ou superpostas”, descreve o texto publicado no Diário Oficial.

A nova regra torna responsabilidade do funcionário público, seja ele federal, estadual ou municipal, a comparação entre os documentos originais e suas cópias. Com isso, pretende-se facilitar a checagem da autenticidade dos dados dos trabalhadores, assim como a confirmação da semelhança entre as assinaturas presentes nos documentos e as escritas na frente do servidor.

Também foi instituído pela lei o Selo de Desburocratização e Simplificação, que é “destinada a reconhecer e a estimular projetos, programas e práticas que simplifiquem o funcionamento da administração pública e melhorem o atendimento aos usuários dos serviços públicos”.

Médica rasga receita ao saber que paciente votou no PT

Foto: Heloisa Guimarães/Inter TV Cabugi

Uma médica que trabalha em um hospital público de Natal rasgou a receita que tinha acabado de fazer para um paciente idoso, de 72 anos, após ele responder que votou no candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad. O caso aconteceu na segunda-feira (8), um dia após o primeiro turno das eleições, e foi registrado por meio de boletim de ocorrência na 7ª Delegacia de Polícia de Natal, no bairro das Quintas, Zona Leste da capital.

O caso foi confirmado pela própria médica, a infectologista Tereza Dantas, que declarou estar arrependida de sua atitude. O paciente estava no Hospital Estadual Giselda Trigueiro, localizado também no bairro das Quintas. De acordo com o servidor aposentado da Saúde, que trabalhou na própria unidade com a médica, o caso aconteceu no início da manhã, por volta das 7h30.

Por telefone, a médica Tereza Dantas afirmou que passou o final de semana doente e pensou em faltar ao trabalho, por ainda estar se recuperando, mas resolveu ir e informou ao hospital que só atenderia os pacientes que já tinham agendamento. Entretanto, como conhecia o ex-servidor, decidiu atendê-lo também.

O aposentado José Alves de Menezes – mais conhecido como Jean Menezes – afirmou que se sentiu constrangido com toda a situação. A médica declarou que se arrependeu da atitude antes da repercussão do caso, ainda na segunda, e tentou falar com o paciente, mas ele não a atendeu.

Cândido Sales: CAESG e PF apreendem uma grande quantidade de drogas.

Às 22h de ontem (terça-feira), na cidade de Cândido Sales, averiguando denúncia anônima, foi abordada um caminhão, de placa BZN-4752, São Paulo/SP, por suspeição de estar transportando grande quantidade de entorpecentes escondida sob a carga aparente de bobina de papel.

Realizada a barreira policial, foi confirmado o transporte da droga (maconha), no referido veículo, além do motorista ter admitido o crime. No veículo foi encontrado aproximadamente 700 kg de maconha escondida dentro de uma carga de bobina de papel. O motorista declinou quem seria o dono da droga, bem como onde ela seria entregue.

As Guarnições envolvidas foram conduzidas pelo motorista ao local onde seria descarregado o caminhão, um depósito, onde foi encontrado mais outra grande quantidade de droga, cerca de 440 kg de maconha e um veículo Audi (dados ainda não informados) com cerca de 60 kg da mesma droga, para ser despachada. Ao chegar ao local, o dono empreendeu fuga por um matagal, assim que visualizou as guarnições. Ainda foi revelado pelo motorista que o material ilícito veio do Estado do Paraná e teria como destino final a cidade de Salvador.

Após a descarga, verificou-se tratar-se de *1.200 Kg de Maconha Prensada*.

Todo o material foi apresentado no posto da Polícia Federal em Vitoria da Conquista.

Material Apreendido:

*1.* 1.200 kg de maconha pronta para o consumo;
*2.* Um caminhão, placa de identificação: BZN-4752, São Paulo/SP;
*3.* Um veículo Audi, placa de identificação ainda não informada
*4.* Uma balança de precisão.

Preso:

*Joaquim Carlos de Souza* – preso em Flagrante Delito.

Condeúba: Gruta de Nossa Senhora Aparecida

Por Paulo Oliveira

Gruta de Nossa Senhora Aparecida – Condeúba/BA. Vista de frente. Foto: Paulo Oliveira Reportagens 9 DE OUTUBRO DE 2018

O ônibus entra em Condeúba, a 150 km de Vitória da Conquista, no sudoeste baiano. No caminho até a agência da Viação Novo Horizonte, diante da igreja matriz de Santo Antônio, passa por uma construção de pedras com uma coroa de zinco fincada em uma haste presa ao teto. A gruta chama a atenção de quem está na cidade pela primeira vez e traz em si uma história muito interessante, que nos é contada pelo mestre de obra Anfilófio Antônio de Souza, o seu Filó, 84 anos, integrante da Irmandade do Santíssimo Sacramento.

Tudo começou no início dos anos 1970. com uma ideia do padre Vítor Coelho de Almeida.

Segundo filho de Leão Coelho de Almeida e Maria Sebastiana Moreira, Vítor foi um guri muito levado. Aos 7 anos, ele esteve à beira da morte por causa de problemas pulmonares A tuberculose ameaçou sua vida em duas outras ocasiões – aos 22 e aos 41 anos.

Órfão de mãe desde os oito anos Vítor, foi internado no Colégio Redentorista Santo Afonso, em Aparecida (SP). Depois, entrou para o seminário e foi ordenado em Gars am Inn, na Alemanha. Em 1949, sem um pulmão e curado de pneumonia, o religioso foi trabalhar no santuário de Nossa Senhora e incentivou a fundação da rádio Aparecida.

Foi na emissora, onde permaneceu por quase duas décadas, que idealizou o concurso para atrair sócios para a rádio. Em 1972, anunciou que a cidade baiana que angariasse maior número de associados ganharia uma réplica da imagem de Nossa Senhora Aparecida. Acrescentou ainda que a entrega contaria com a apresentação de músicos da rádio e a presença de bispos e padres. Continue lendo Condeúba: Gruta de Nossa Senhora Aparecida