Arquivos diários: 24 de julho de 2018

Condeúba: Parte dos membros do Movimento Café com Poemas estiveram reunidos hoje na Secretaria de Cultura

Por Oclides da Silveira

Parte dos membros do Movimento Café com Poemas estiveram reunidos nesta terça-feira dia 24 de julho de 2018, na Secretaria Municipal de Cultura, Desporto e Lazer, neste  encontro foram discutidos várias frentes a ser desenvolvidas pelo movimento, mas o tema principal ficou em torno de uma homenagem a ser prestada ao Poeta, Escritor Camilo de Jesus Lima que morou em Condeúba ainda quando criança na década de 1920. Seu irmão Coronel Gustavo Fagundes de Lima foi Intendente em Condeúba.

 

Em 1921, Camilo de Jesus Lima tinha apenas 9 anos de idade e fez sua primeira Poesia  sobre o tema, “O Natal”, a qual foi publicada no grande jornal da época “O Alvorecer”, que era de Condeúba e circulava semanalmente.

O Movimento Café com Poemas visa fazer uma homenagem a Camilo de jesus Lima, ainda neste ano e para este evento, assim como outros, se faz necessário contar com a parceria das Secretarias Municipais de Educação e a de Cultura, Desporto e Lazer. O objetivo do Projeto é trazer alunos na Biblioteca Pública Municipal para conhecer mais sobre o Poeta Camilo de Jesus Lima.

Num outro momento haverá uma palestra sobre o Poeta Camilo, onde será inserido nos espaços da palestra, declamações de poesias de autoria do próprio Camilo de Jesus Lima. Com esta homenagem, sem dúvidas alguma, que aumentará o conhecimento das pessoas sobre este grande escritor que tem passado por despercebido junto da nossa sociedade.

Fotos: JFC

CEASA – MESA CHEIA TODO DIA

Por Thiago Braga

O CEASA, mercado permanente de frutas, verduras e legumes, atua há mais de 15 anos em nossa região, abastecendo o comércio com produtos alimentícios. Obedece controle de qualidade. A dona de casa acha de tudo: da banana nanica ao couve – flor. Sem abrir mão de novidades como batata lavada, maçã pérola e alho roxo agranel.

Traz algumas iguarias, como o pequi na casca (Norte de Minas), em época de grande volume do fruto colhido nos gerais. Mel de abelha, extraído na própria colmeia, cujo valor varia entre R$ 20 e R$ 30 reais a garrafa. O centro regional de distribuição, funciona todos os dias, exceto domingos e feriados, atendendo freguesia em geral.

Trabalha também com a parte de açougue. A vigilância sanitária acompanha os serviços de abate, armazenamento e entrega das peças de carne fresca. Zela pelas boas condições de higiene do local: uso de luva, máscara e temperatura ambiente para conservação do produto. O CEASA vende ovos de granja, mudas de flores e tempero caseiro. Confiança gera confiança.

Medicamento que trata malária com apenas uma dose é aprovado

Foto: iStock/Getty Images

A Food and Drug Administration (FDA), agência americana que regulamenta medicamentos e alimentos, aprovou um novo tratamento contra a malária. A tafenoquina, produzida pela farmacêutica GSK, é indicada para a forma recorrente da doença e elimina o parasita com apenas uma dose.

Uma mudança significativa diante das 14 doses necessárias na terapia atual. Além disso, o medicamento consegue eliminar os parasitas que ficaram escondidos no fígado, impedindo assim justamente a recorrência da doença. Segundo especialistas, o Krintafel, nome comercial do medicamento, é uma “conquista fenomenal” no combate à malária.

A malária é uma doença infecciosa causada pelo parasita Plasmodium e transmitida pela picada da fêmea infectada do mosquito Anopheles. Sua gravidade varia de acordo com a espécie do parasita.

Embora o Plasmodium falciparum seja uma das principais espécies causadoras de malária, na última década houve um aumento dos casos de infecção por pelo Plasmodium vivax, que contamina 8,5 milhões de pessoas por ano no mundo inteiro. No Brasil, ela é responsável por 85% dos casos de malária, sendo muito comum também no restante da América Latina e no sul da Ásia.

Número de brasileiros que fazem bicos sobe para 64% em 2018

Foto: Agência Estado/Veja

Mais de 6 em cada 10 brasileiros apelaram para o bico para complementar a renda no primeiro semestre deste ano. Estudo realizado pelo SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) aponta que o número de pessoas que recorreram a alguma forma de trabalho extra subiu de 57%, no mesmo período do ano anterior, para 64% em 2018.

Entre as classes C, D e E, a proporção salta para 70%. De acordo com a Veja, o levantamento mostra também que, no primeiro semestre deste ano, 83% dos consumidores fizeram cortes para driblar a crise, como refeições fora de casa, lazer, compra de roupas, calçados e acessórios e também de itens supérfluos em supermercados, como carnes nobres, congelados, iogurtes e bebidas. Mais da metade dos brasileiros (51%) acredita que as condições gerais da economia pioraram ao longo deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado.