Arquivos diários: 2 de julho de 2018

Professor é assassinado a tiros por aluno dentro da escola na Região Metropolitana de Fortaleza

O professor foi baleado dentro da sala de aula, diante dos alunos, e acabou morrendo quando era socorrido. O atirador conseguiu fugir e está sendo procurado na cidade

O professor Alan Nogueira foi baleado e morto dentro da escola que trabalhava

Um professor foi morto a tiros, na manhã desta quarta-feira (27), na cidade de Guaiúba, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). O crime aconteceu na Escola de Ensino Fundamental e Médio José Tristão Filho, localizada na Rua Maria do Carmo, 100. Segundo as primeiras informações colhidas pela Polícia no local do crime, um aluno invadiu a escola e atirou contra o professor Alan Nogueira, que era também o coordenador da unidade de ensino.

O crime aconteceu em sala de aula, diante de vários estudantes. Em seguida, o atirador fugiu. Os dois haviam discutido anteriormente. O professor foi baleado no tórax e abdome.

Uma equipe de socorristas foi enviada ao local, mas a vítima não resistiu aos ferimentos. O clima de pânico tomou de conta dos alunos, funcionários e demais professores da escola. A Polícia Militar cercou o local, mas não localizou o aluno atirador. Continue lendo Professor é assassinado a tiros por aluno dentro da escola na Região Metropolitana de Fortaleza

Dois Julho: História da Independência da Bahia ainda é desconhecida pelos baianos

Apesar de ser uma data de grande importância, Dois de Julho, marcado pela Independência da Bahia, é uma parte da história pouco conhecida pelos baianos. Em conversa com os soteropolitanos e turistas, nas ruas de Salvador, há uma certa confusão sobre o contexto do feriado desta segunda-feira (2).

Ao BNews, a jovem Emile Lima, 23 anos, confessou saber da importância do feriado, mas não conhece a história. ‘’Eu sei que é a Independência da Bahia, mas não sei tanta coisa não. Não é muito divulgado e nem muito enfático nas escolas para gente. Foi uma coisa importante, né? Mas a gente só ouve mais falar no dia mesmo, o que os jornais passam, aquela coisa resumida’’.

O rapaz Lázaro Simões, 22 anos, compartilha da mesma situação de Emile, não estava sabendo da data e contou que vai aproveitar o feriado para relaxar. ‘’Eu sei muito pouco, quase nada, ou seja nada. Amanhã é um dia pra relaxar, tô de férias’’.

Além disso, parece que a Copa do Mundo contribuiu para tirar o protagonismo da Independência da Bahia que teve gente até que tinha esquecido da comemoração como a Patrícia Pamplona, 38 anos, ‘’Assim, na verdade eu nem me lembrava que era amanhã, a gente ta vendo o movimento, aí meu marido comentou do jogo…’’, relatou.

Para o turista, mineiro, Welington Vieira, 40 anos, que participa do evento tocando em uma fanfarra, admite que precisa saber mais do que o motivo da comemoração: a Independência da Bahia. ‘’Não estou muito por dentro, mas tem que ficar, né? Até porque a gente vem participar e tem que conhecer mais’’.

No entanto, a sabedoria dos mais velhos prevalece pelo menos entre os baianos. O idoso Carlos Vasconcelos de Souza, 67 anos, que é engenheiro químico aposentado e, atualmente, vendedor ambulante no Farol da Barra, fez um resumo desse marco histórico. ‘’Sei do Dois de Julho. O dois de julho de 1823 dia da Independência da Bahia, o do Brasil foi 7 de setembro de 1822. As forças leais ao imperador Dom Pedro vieram de cachoeira para cá, inclusive no dia dois de julho existe o trajeto que é feito de Cachoeira até salvador, Pirajá, e amanhã vai ter, a partir da Lapinha, um desfile com os símbolos nacionais até o Campo Grande, onde fica o caboclo.

Sem esquecer da participação de Maria Quitéria e Joana D’Arc, Fernanda Oliveira complementou ‘’A Independência da Bahia, foi dada em uma batalha juntamente com as heroínas Maria Quitéria e Joana D’Arc’. Continue lendo Dois Julho: História da Independência da Bahia ainda é desconhecida pelos baianos