Arquivos diários: 25 de junho de 2018

Pastor Edimar se entrega à Polícia em Itabuna

Nesta segunda-feira (25), o pastor Edimar da Silva Brito, acusado de ser o mandante dos assassinatos de Marcilene Oliveira Sampaio e da sobrinha dela, Ana Cristina Santos Sampaio, se entregou à polícia. Conforme as informações divulgadas, o acusado se apresentou no Complexo Policial de Itabuna.

O pastor Edimar teve a prisão decretada na última semana, pela Vara do Júri e Execuções Penais de Vitória da Conquista. Ele estava em liberdade desde junho do ano passado, quando a sua defesa conseguiu junto à justiça um habeas corpus. A expectativa é que ele seja transferido para Conquista nas próximas horas.

Os outros dois envolvidos no crime, o Pastor Fabio de Jesus Santos e do Vigilante Adriano Silva do Santos, foram presos na última semana. Os três são acusados dos assassinatos que ocorreram no dia 19 de janeiro de 2016.

Chapa de Rui Costa não tem Lídice nem Carletto

Anunciada oficialmente nesta segunda-feira, 25 de junho, a chapa majoritária governista que vai disputar a sucessão estadual em outubro terá na cabeça o governador Rui Costa (PT), candidato à reeleição; João Leão (PP) como vice, também candidato à reeleição e ainda Jaques Wagner (PT) e Ângelo Coronel (PSD) candidatos ao Senado. Ficaram de fora a senadora Lídice da Mata (PSB) e o deputado federal Ronaldo Carletto (PP), que criou a expectativa entre os eleitores de que poderia vir se candidatar ao Senado. nenhuma surpresa, portanto.

Waldir Pires – Que outros sigam seu exemplo!

Por Joandina Maria de Carvalho

Em 1986 eu era estudante do segundo ano do curso de formação para o magistério no município de Mortugaba -Ba. Lembro-me com muita nitidez de acontecimentos daquele ano. Naquele momento eu queria muito ser professora e futuramente socióloga. Por que esse ano foi tão marcante na minha vida e determinante para o meu futuro profissional?

Foi um ano de efervescência. Eu e alguns colegas lemos o livro Fidel e a Religião do Frei Betto e começamos a nos interessar por democracia e socialismo. Ainda muito jovem eu me interessei por política, história e transformações sociais. Quando começaram as discussões sobre as eleições daquele ano descobrimos Waldir Pires que contagiou a muitos baianos nos programas do horário eleitoral e suas viagens pelos municípios.

Quando soube que ele passaria por Mortugaba, tratei de escrever uma carta em que eu não pedia nada. Apenas tentava dialogar com ele e agradecê-lo por estar nos ajudando a sonhar com um país e uma Bahia melhor. Pensei que não conseguiria entregá-lo, mas para a minha surpresa ele como veio ao meu encontro, recebeu o escrito e colocou no bolso da sua camisa. Pode ser que ele não tenha lido o que escrevi, mas foi algo significativo para mim.

Waldir Pires nos ajudou a sonhar e acreditar na democracia e como um visionário não teve oportunidade de ver condições objetivas no Brasil e na nossa Bahia para que essa fosse possível. Para quem o admirou, ele será eternamente o governador da mudança, ainda que elas não tenham acontecido. Já está em paz esse importante e exemplar político brasileiro. Que outros sigam o seu exemplo.

Selo único para comercializar produtos artesanais agora é lei

 

da Redação
Fonte: Agência Sebrae de Notícias Bahia / CDL (Conteúdo)

Produtos de origem animal elaborados por agroindústrias artesanais, antes restritos ao estado, poderão ser comercializados em todo o país

A partir desta sexta-feira (15/06), está assegurada a comercialização, em todo o pais, de produtos alimentícios de origem animal confeccionados artesanalmente. A Lei 13.680 (14/06), publicada hoje no Diário oficial da União, criou o selo denominado Arte, a ser concedido por órgãos de saúde pública em cada estado aos produtores artesanais, facilitando e ampliando as possibilidades de comercialização desse produtos no território nacional.

Na prática, a Lei corrige uma distorção da legislação vigente, desburocratiza a inspeção sanitária de produtos artesanais e fomenta o comércio interestadual. Ela altera a Lei nº 1.283, ainda de 1950, padroniza exigências e proporciona a necessária transparência à fiscalização de produtos de origem animal, pescados, leite, ovos, mel e cera de abelhas, atestando sua procedência e de seus derivados.

A inclusão do selo “ARTE” depende de regulamentação local do produto artesanal, o que não exclui a inspeção ou fiscalização pelas respectivas autoridades sanitárias. Esse é um modelo que deu certo na Europa, especialmente em países como Espanha, Portugal, Itália e França. “Os pequenos produtores se fortalecem e os órgãos de fiscalização se mantêm mais próximos, facilitando a comercialização de produtos de qualidade, que observam as normas sanitárias”, explica a diretora técnica no exercício da presidência do Sebrae, Heloisa Menezes.

As pequenas agroindústrias artesanais de alimentos têm propiciado significativo incremento na renda de famílias rurais, em decorrência da demanda crescente por produtos alimentícios diferenciados e com selo da tradição histórica. Conquistas como essa vão ao encontro das causas defendidas pelo Movimento #EuApoioProdutoArtesanal, iniciativa do Sebrae que responde à demanda do segmento, visando à redução da burocracia e dos entraves à comercialização enfrentados pelos produtores de alimentos artesanais, bem como das pequenas agroindústrias.

O movimento #euapoioprodutoartesal tem como diretrizes a transparência dos procedimentos de regularização, a disponibilização de instrumentos norteadores do processo de regularização e licenciamento sanitário; racionalização, simplificação e padronização dos procedimentos. Também busca proteção à produção artesanal a fim de preservar costumes, hábitos e conhecimentos tradicionais, além do fomento de políticas públicas e programas de capacitação para os pequenos negócios rurais, como forma de diminuir ou prevenir riscos à saúde e promover a segurança sanitária.

Pesquisa Sebrae – A qualidade dos produtos oferecidos pelos pequenos produtores rurais é o principal diferencial na decisão de compra do brasileiro, de acordo com a pesquisa “Imagem dos Pequenos Negócios Rurais”, realizada pelo Sebrae junto à sociedade. No total, 69% dos entrevistados disse consumir produtos artesanais, sendo que os legumes e verduras são os mais comercializados (54%), seguidos por laticínios, frutas e carnes. A pesquisa contou com a participação de 1.133 pessoas pela internet.

O mesmo estudo aponta que a confiança na qualidade dos produtos produzidos pelos pequenos produtores artesanais chega a 8 (nota 0 a 10), enquanto o mesmo índice fica em 5,9 nos produtos advindos de grandes negócios rurais. Na mesma linha, 63% das pessoas ouvidas relataram que dariam preferência por consumir um produto de uma grande marca presente no mercado, mas que tenha sido produzido por um pequeno produtor rural.

Boquira: Colisão entre ônibus da Novo Horizonte e carro de passeio deixa vítima fatal na BA-156

Foto: Boquira em Ação

Um gravíssimo acidente que aconteceu na madrugada deste domingo (24), envolvendo um ônibus da viação Novo Horizonte e um carro de passeio, ceifou a vida de um jovem identificado como Rodrigo Silva Souza, 23 anos, morador do município de Boquira.

De acordo com o Boquira em Ação, o jovem estava voltando sozinho da festa de São João com destino ao povoado de Brejo Novo Boquira, onde mora, ao chegar na altura do povoado de Baixa das Tábuas, também conhecido como Cariri, o jovem supostamente iria ultrapassar uma motocicleta, quando foi surpreendido com o ônibus sendo inevitável a colisão.

Com a batida o veículo ficou totalmente destruído, com partes do motor espalhado pela rodovia, e o jovem morreu presos nas ferragens. O Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Bom Jesus da Lapa foi acionado, para retirada do corpo das ferragens e ser encaminhado para realização de necropsia.

Familiares e amigos estavam chocados com a tragédia, pois o jovem estava trabalhando em São Paulo e tinha acabado de chegar para passar o São João com a família. Infelizmente perdeu sua vida de forma trágica.