Arquivos diários: 18 de junho de 2018

CONCEIÇÃO OLIVEIRA SANTOS – Mais um Condeubense se destacando no mundo da Poesia

A Editora Agilite Publicações e Interatividade, em parceria com o Movimento (ao Cultivismo) Café com Poemas têm a satisfação de anunciar o resultado do “II CONCURSO DE POESIA – PRÊMIO DE LITERATURA CAFÉ COM POEMAS”, realizado entre os dias 22 de março até 06 de junho de 2018.

O poema “Mãe de um Anjo”, de autoria da poeta Condeubense CONCEIÇÃO OLIVEIRA SANTOS, que atualmente Mora em Lauro de Freitas/BA foi o grande vencedor e receberá pela merecida colocação, uma Comenda “PRÊMIO DE LITERATURA CAFÉ COM POEMAS” da OFHM – que é um prêmio criado em 2015 e concedido a diversos nomes da literatura nacional e internacional, além de 02 exemplares da (Antologia Poética Café com Poemas – Volume 2.); os poetas classificados do em 2ª e 3 º lugar receberão “Menção Honrosa” da OFHM e mais dois livros; os demais classificados, obterão um exemplar da obra, além da participação na II Antologia Poética Café com Poemas, ainda sem previsão de lançamento.

Parabenizamos a todos os inscritos pela participação (e pela poesia), desejando-lhes uma vívida caminhada literária.

Equipe_CP

Confira o resultado completo em nossa página:
https://www.facebook.com/ cafecompoemas

Jacaraci/Condeúba: Morreu José Cecílio da Silva aos 59 anos de idade

Por Oclides da Silveira

José Cecílio da Silva

Morreu ondem dia 17 de junho por volta das 16:00 horas no Hospital Municipal de Jacaraci, José Cecílio da Silva aos 59 anos de idade, ele era conhecido popularmente por “Zé pé de pato”. Segundo informações de familiares a causa morte foi um infarto fulminante. O Sr. José foi casado com a Sra. Maria com quem teve 5 filhos,  Matheus, Marcelo, Marcos, Maciel e Marcio além de 3 netos. O seu corpo está sendo velado na Fazenda Passagem do Meio e o sepultamento será hoje 18/6 às 17:00 no Cemitério Municipal “Chico Cordeiro” do Quilombo no Município de Condeúba.

Nós do Jornal Folha de Condeúba deixamos nossos sentimentos à família enlutada por essa perda irreparável deste ente tão querido. Que o bom Deus o tenha ao seu lado para a eternidade. Descanse em paz amigo “José”!!!

Condeúba: Está completando idade nova Paulo Henrique Cordeiro

Por Oclides da Silveira

Foto: Medonho – Paulo Henrique Cordeiro, Chefe de Gabinete do Prefeito

Completa 22 anos hoje dia 18 de junho de 2018 o nosso irmão de todas as horas Paulo Henrique Cordeiro, ele que é o atual Chefe de Gabinete do Prefeito, onde realiza excelente trabalho. Paulo tem participação ativa com uma atuação impecável nos movimentos da nossa Paróquia.

Nós do Jornal Folha de Condeúba desejamos ao amigo Paulo Henrique, um feliz aniversário e que o bom Deus por interseção da Mãe Santíssima lhe cubra sempre em suas ações, com o seu Manto Sagrado.

 

A “síndrome do bom-crioulo”

O ativismo de pessoas negras não foi feito para agradar pessoas brancas. E é aí que entra a “síndrome do bom-crioulo”.

Por Juliana Borges

É provável que muitos militantes e ativistas negros se identifiquem com as palavras ditas aqui. Situações “clássicas”, nas quais somos usados de escudo e, quando não mais servimos a propósitos para demonstrar o quão desconstruído um branco é ou o quão esforçado é para sê-lo, somos pintados como histéricas, arrogantes, intolerantes, raivosos e a lista só cresce. Tenho chamado isso de “síndrome do bom-crioulo”. A história meio que se parece entre muitos e muitas de nós.

No processo de tornarmo-nos negros, muitas são as descobertas que fazemos. Estas descobertas, por sua vez, vão constituindo um olhar cada vez mais clínico e crítico diante e sobre o racismo. As análises, portanto, vão se sofisticando. As propostas de ação vão sendo integradas, se aprofundando numa relação dinâmica entre a teoria produzida pela intelectualidade negra e a ação decorrentes desta apreensão de novos conhecimentos. Este processo faz com que lidemos de modo cada vez mais astuto, que identifiquemos o racismo de modo cada vez mais ágil e que percebamos as sutilezas, como dizia Beatriz Nascimento, do racismo de modo cada vez mais aprimorado. Este aprimoramento na percepção do racismo em todas as relações sociais, culturais, nas instituições políticas, jurídicas, legislativas, etc., faz com que a denúncia e a ação de nosso ativismo seja cada vez mais incisiva, inclusive porque captura as profundezas da problemática racial e como esta estrutura nosso país. Nada de absurdo, já que um processo absolutamente comum em quaisquer ativismos. Continue lendo A “síndrome do bom-crioulo”