Arquivos diários: 15 de junho de 2018

Condeúba: Lançamento do livro “Mergulho no passado” de autoria do Historiador João Cordeiro

                                                                                          C O N V I T E

A Secretaria Municipal de Cultura
O Conselho Municipal de Cultura
A Secretaria Municipal de Educação
O Conselho Municipal de Educação

Convidam Vossa (s) Senhoria (s) e respectivas famílias para o lançamento do livro: MERGULGO NO PASSADO: “o Nicho de Poder” na Villa de Santo Antônio da Barra, de autoria do professor-historiador João Cordeiro de Andrade, da UESC; a realizar-se no dia 21 de junho de 2018, (quinta-feira) às 9.00 horas da manhã, na Câmara Municipal de Condeúba.

Mapa da Violência aponta crescimento do número de homicídios em Vitória da Conquista

Foi divulgado nesta sexta-feira (15), pelo Ipea e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o Atlas da Violência 2018 sobre os municípios com dados referentes a 2016. A pesquisa faz mapeamento das mortes violentas em municípios com mais de 100 mil habitantes. Os dados são referentes ao ano de 2016 e foram produzidos com base no Sistema de Informação sobre Mortalidade do Ministério da Saúde.

O Atlas aponta que a violência em Vitória da Conquista cresceu, quando comparado aos dados divulgados no Atlas de 2017, que apresentou números referentes aos homicídios ocorridos em 2015. Naquela oportunidade, Vitória da Conquista tinha uma taxa de 56 mortes violentas a cada 100 mil habitantes. Já no Atlas divulgado nesta sexta-feira, a taxa de homicídios na cidade subi para 68,5.

Ao todo, foram analisados 309 municípios. Segundo o mapeamento, 50% das mortes violentas do Brasil se concentram em apenas 123 municípios do país, o equivalente a 2,2% das cidades brasileiras. Destes 123 municípios, 33 estão no Rio de Janeiro ou na Bahia.

Veja a lista das 123 cidades que concentram metade das mortes violentas do país e suas taxas de homicídios: Continue lendo Mapa da Violência aponta crescimento do número de homicídios em Vitória da Conquista

Maetinga e Ribeirão do Largo têm mais eleitores do que habitantes

A Confederação Nacional dos Municípios (CNM) divulgou um levantamento apontando que Maetinga e Ribeirão do Largo, no Sudoeste baiano, têm mais eleitores do que habitantes. Completam a lista Potiraguá, Lajedão e Serra Preta.

Maetinga é o município baiano com a maior discrepância entre eleitorado e população. A cidade possui 6.736 pessoas aptas a votar, enquanto a população não passa de 4.456. A diferença de 2.280 pessoas. O município aparece na quarta posição nacional e na terceira do Nordeste entre as cidades com maior diferença entre o número de eleitores e o de habitantes.

Conforme o Tribunal Superior Eleitoral, as discrepâncias consiste na distinção entre domicílio eleitoral e domicílio civil. Enquanto o chamado domicílio civil é mais restrito por limitar-se à residência na qual se anseia permanência definitiva, o domicílio eleitoral é aplicado de forma mais flexível, abarcando a localidade na qual o eleitor comprova residência acrescida de envolvimentos afetivos, familiares e sociais. Dessa forma, é possível o cidadão morar em uma cidade e votar em outra.

15 de junho, Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa

São muitas as formas de violência contra a pessoa idosa: maus-tratos físicos e psicológicos, coação, exploração econômica, negligência, restrição de liberdade, dor.

A violência contra idosos é considerada um fenômeno mundial. Não são raros casos de idosos agredidos por quem deveria cuidá-los. Essas violações acontecem, geralmente, com idosos dependentes de cuidados especiais, que não têm mobilidade, que estão enfermos ou perderam as forças para lutar.

Neste cenário, que infelizmente tem atravessado gerações, foi criado em 2006 o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa. Uma iniciativa da Rede Internacional de Prevenção à Violência à Pessoa Idosa e da Organização das Nações Unidas, com o objetivo de criar uma consciência social e política da existência desse tipo de violência, e disseminar a idéia de não aceitá-la como normal.

A população idosa cresce e se diversifica em vários países. E no Brasil não é diferente. Estudos indicam que até 2050 haverá duas vezes mais idosos do que crianças no País. É preciso garantir um envelhecimento digno e pleno.

É fundamental lançar um olhar mais atento, mais apurado a este tipo de violência permanente: mais de 80% dos casos de violência contra idosos acontece dentro de casa, onde os cuidados são negligenciados.

O Brasil possui um conjunto de leis – como o Estatuto do Idoso –, além de dispositivos e ações interdisciplinares, que promovem o envelhecimento saudável e asseguram o cumprimento de direitos garantidos por lei; participação social e cuidados de atenção especial à saúde.

A pessoa idosa merece ser bem tratada, e isso não pode e nem deve ser encarado como um simples favor, mas como dever de todos.

RESPEITAR O IDOSO É RESPEITAR O NOSSO PRÓPRIO FUTURO

Por: CliC101

1,6% da população brasileira doa sangue, mas ideal seria 3%

Atualmente, 1,6% da população brasileira é doadora de sangue, informa o Ministério da Saúde em coletiva de imprensa nesta quinta-feira (14). O parâmetro é considerado aceitável pela pasta, mas há espaço para melhora do indicador: segundo a Organização Mundial de Saúde, o ideal é que 3% da população seja doadora. De acordo com o G1, o governo aproveitou o dia 14 de junho, em que é lembrado o Dia Mundial do Doador de Sangue, para lançar campanha de doação de sangue. A campanha tem o slogan “Doe Sangue regularmente. Tem sempre alguém precisando de você”.

A campanha tem o objetivo de aumentar a conscientização sobre a importância da doação. No Brasil, lembra o Ministério da Saúde, 100% das doações são voluntárias. Segundo o Ministério da Saúde, 60% dos doadores são homens. A população mais jovem também é a que mais doa: jovens de 18 a 29 anos representam 42% das doações. A pasta lembra que a doação de sangue é segura e o doador responde a um questionário no hemocentro sobre suas condições de saúde.

Condeúba: Realizada a 16ª Sessão Ordinária da Câmara com algumas emoções

Por Oclides da Silveira

Os vereadores professando a Oração do Pai-Nosso no início dos trabalhos

Nesta quinta-feira dia 14 de junho de 2018, foi realizada a 16ª Sessão Ordinária da Câmara Municipal com algumas emoções diferentes e que coincidentemente vieram das duas vereadoras Conceição e Nena, logo adiante em suas falas estaremos dando os verdadeiros motivos emocionais das parlamentares.

PEQUENO EXPEDIENTE:  

Foi lido a interminável e enfadonha Ata da Sessão anterior (desnecessariamente),  pois nos parlamentos modernos não se lê atas de forma rotineira, só se faz se for requerida por um dos membros. As Atas devem ser lidas emendadas e aprovadas, meia hora antes das Sessões de forma interna e depois vincula a aprovação daquela ata à Sessão do dia. Outro ato fora de moda da nossa Câmara é a exibição do Hino Nacional antes das Sessões, isto não existe mais nos parlamentos modernos. Parabenizamos a atual legislatura em especial a mesa diretora que está buscando reformas tanto na Lei Orgânica com no Regimento Interno daquela Casa de Leis, fica aí a nossa sugestão a título de colaboração.

Foi votado e aprovado o Requerimento nº 09/2018 de autoria do vereador Reginaldo Nascimento solicitando do vereador Carlito que ele informasse onde está o paradeiro das madeiras e dos materiais que foram retirados da cobertura antiga quando ele foi Presidente daquela Casa de Leis, ele processou a reforma do prédio e prestou contas dos materiais antigos.

Foi feito a leitura do Projeto de Lei nº 13/2018 do Executivo que cria o Conselho da Juventude, o qual será vinculado à Secretaria Municipal de Cultura, Desporto e Lazer. Teve ainda leituras de convites das escolas sobre as festas juninas. Continue lendo Condeúba: Realizada a 16ª Sessão Ordinária da Câmara com algumas emoções