Arquivos diários: 4 de Abril de 2018

O SUS não pode morrer! Assine contra a redução de investimentos em saúde

Para: Supremo Tribunal Federal – STF

No Brasil, mais de 200 milhões de pessoas podem utilizar o Sistema Único de Saúde (SUS) de forma universal e gratuita. Após a Emenda Constitucional Nº 95, aprovada pelo Congresso Nacional em 2016, os investimentos em saúde e educação ficarão congelados até 2036. Nós, da Frente em Defesa do SUS e do Conselho Nacional de Saúde (CNS), apoiamos a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 5.658 com o objetivo de vetar a EC 95/2016, que está tramitando no Supremo Tribunal Federal (STF).

Precisamos da sua ajuda para não perdermos nossos direitos. A ADI reafirma que a EC 95/2016 causará consequências negativas para a população brasileira, pois transforma o “piso” (limite mínimo) de despesas nas áreas de saúde e educação em ‘teto’ (limite máximo) por duas décadas. Defendemos a Saúde e a Educação Públicas, Universais, Integrais, Gratuitas e de Qualidade. Assine e divulgue, não podemos deixar morrer uma das maiores políticas públicas do mundo!

Saiba mais:

A ADI 5.658, cuja relatora é a ministra Rosa Weber, do STF, trata das consequências negativas da EC 95/2016. Na prática, com a fixação da regra do “teto”, as despesas serão atualizadas somente pela variação anual da inflação mesmo que a receita cresça no mesmo período. Isso reduzirá as despesas por habitante com o SUS e com a educação de forma acumulada até 2036, porque a população crescerá nesse período, além de outras necessidades específicas, como por exemplo, os custos crescentes para o atendimento da população idosa cuja participação tem aumentado nos últimos anos.

A retirada de recursos para o financiamento do SUS e da educação está inserida no contexto da redução da capacidade de financiamento dos direitos sociais, e, particularmente, da seguridade social (saúde, assistência e previdência social), imposta pela EC 95/2016, com o objetivo de transferir recursos dessas áreas para o pagamento dos juros e da amortização da dívida pública. Despesas essas que, diferentemente das sociais, não tiveram uma imposição de limite máximo de realização.

A maioria da população depende das unidades do SUS e da educação pública para ter o atendimento dessas necessidades básicas. Saúde e educação são direitos fundamentais inscritos na nossa Constituição Federal de 1988, que deixarão de ser cumpridos pela falta de recursos imposta pela EC 95/2016. O acesso à saúde e educação são obrigações do Estado e devem estar acima de quaisquer divergências político-ideológicas para a construção de uma sociedade mais justa e fraterna.

Sendo assim, subscrevemos a ADI 5658 na condição de amigos e amigas da causa contra a redução de recursos públicos federais para o SUS e para a educação pública. Solicitamos à ministra Rosa Weber, na condição de relatora dessa ADI, que declare inconstitucional a EC 95/2016 pelos graves prejuízos que serão causados para a maioria da população pela redução de financiamento das despesas sociais, especialmente nas áreas de saúde e educação. Contamos com o seu apoio.

Frente em defesa do SUS – ABRASUS
Conselho Nacional de Saúde – CNS

Os 10 erros de português mais cometidos pelos brasileiros

“Vi no Facebook uma mulher dizendo que casaria com o primeiro homem que soubesse usar crase, mas não são só os homens que não sabem usar. As mulheres também!”, alerta a linguista Camila Rocha Irmer, uma das encarregadas de avaliar os erros de português no Babbel, um dos maiores aplicativos de ensino de idiomas no mundo.

Ela se refere a um dos erros mais comuns entre falantes de português brasileiro – quando usar a crase? -, juntamente com as dúvidas sobre os “por ques” e outras.

“É algo difícil de explicar. Acho que esses erros acontecem porque há um abismo entre o que escrevemos e o que falamos”, diz à BBC Brasil.

“Quem não lida com a escrita diariamente não se lembra das regras da norma culta. E, mesmo que as pessoas estejam dando mais opiniões nas redes sociais, é uma escrita rápida. Você não tem muito tempo para pensar sobre como escrever.”

Há os “erros de sempre”, mas Irmer afirma que existem também as questões que aumentam ou diminuem a cada ano. Em 2017, por exemplo, a dúvida sobre quando usar “há” e “a” apareceu mais vezes no aplicativo do que no ano anterior.

Estas são as 50 cidades mais violentas do mundo (e 17 estão no Brasil)
Os ministérios mais cobiçados pelos políticos do Brasil, segundo pesquisa inédita de Oxford
“Agora, estamos alcançando um público de menor escolaridade que não quer só aprender idiomas estrangeiros, mas tem problemas com português mesmo. E recebemos muitos recados, pelo aplicativo, de pessoas que estão aprendendo português ao estudar outra língua.”

“A língua está mudando. Até tomamos cuidado de falar que esses são erros de escrita, para não termos um preconceito do tipo ‘falar assim é errado'”, alerta a linguista.

“Fala-se de diversas formas regionalmente, e isso é normal, mas quando chegamos na escrita, a preocupação é com a norma culta.”

A pedido da BBC Brasil, a equipe de linguistas e educadores do Babbel fez um levantamento dos equívocos mais recorrentes entre os falantes de língua portuguesa no ano de 2017. Veja a lista:

1. “Entre eu e você”
O correto, segundo os especialistas, é usar “entre mim e você” ou “entre mim e ti”. Depois de preposição, deve-se usar “mim” ou “ti”.

Por exemplo: Entre mim e você não há segredos.

2. “Mal” ou “mau”
“Mal” é o oposto de “bem”, enquanto que “mau” é o contrário de “bom”. Na dúvida sobre qual usar? Os especialistas recomendam substituir o advérbio pelo seu oposto na frase e ver qual faz mais sentido.

Por exemplo: Ela acordou de bom humor; Ela acordou de mau humor.

3. “Há ou “a”
“Há”, do verbo haver, indica passado e pode ser substituído por “faz”.

Por exemplo: Nos conhecemos há dez anos; Nos conhecemos faz dez anos.

Mas o “a” faz referência à distância ou a um momento no futuro.

Por exemplo: O hospital mais próximo fica a 15 quilômetros; As eleições presidenciais acontecerão daqui a alguns meses.

4. “Há muitos anos”, “muitos anos atrás” ou “há muitos anos atrás”
Usar “Há” e “atrás” na mesma frase é uma redundância, já que ambas indicam passado. O correto é usar um ou outro.

Por exemplo: A erosão da encosta começou há muito tempo; O romance começou muito tempo atrás.

Sim, isso quer dizer que a música Eu nasci há dez mil anos atrás, de Raul Seixas, está incorreta.

5. “Tem” ou “têm”
Tanto “tem” como “têm” fazem parte da conjugação do verbo “ter” no presente. Mas o primeiro é usado no singular, e o segundo no plural.

Por exemplo: Você tem medo de mudança; Eles têm medo de mudança.

6. “Para mim” ou “para eu”
Os dois podem estar certos, mas, se você vai continuar a frase com um verbo, deve usar “para eu”.

Por exemplo: Mariana trouxe bolo para mim; Caio pediu para eu curtir as fotos dele.

7. “Impresso” ou “imprimido”
A regra é simples: com os verbos “ser” e “estar”, use “impresso”.

Por exemplo: Camisetas com o slogan do grupo foram impressas para a manifestação.

Mas com os verbos “ter” e “haver”, pode usar “imprimido”.

Por exemplo: Só quando cheguei ao trabalho percebi que tinha imprimido o documento errado.

8. “Vir”, “Ver” e “Vier”
A conjugação desses verbos pode causar confusão em algumas situações, como por exemplo no futuro do subjuntivo. O correto é, por exemplo, “quando você o vir”, e não “quando você o ver”.

Já no caso do verbo “ir”, a conjugação correta deste tempo verbal é “quando eu vier”, e não “quando eu vir”.

9. “Aquele” com ou sem crase
Em vez de escrever “a aquele”, “a aqueles”, “a aquela”, “a aquelas” e “a aquilo”, use “àquele”, “àqueles”, “àquela”, “àquelas” e “àquilo”.

Por exemplo: Maíra deu o número de telefone dela àquele rapaz

10. “Ao invés de” ou “em vez de”
“Ao invés de” significa “ao contrário” e deve ser usado apenas para expressar oposição.

Por exemplo: Ao invés de virar à direita, virei à esquerda.

Já “em vez de” tem um significado mais abrangente e é usado principalmente como a expressão “no lugar de”. Mas ele também pode ser usado para exprimir oposição. Por isso, os linguistas recomendam usar “em vez de” caso esteja na dúvida.

Mistério: Prefeito do PT é encontrado enforcado dentro de rádio comunitária

O Prefeito de Nova Resende, Celson José de Oliveira

Brasil – O Prefeito de Nova Resende, Celson José de Oliveira, do PT, de 39 anos, foi encontrado morto na manhã desta terça-feira, 3, em Nova Resende (MG). Segundo a Polícia Militar, o prefeito foi encontrado enforcado dentro do prédio da rádio comunitária “Onda Minas”.

Ainda conforme a PM, o prefeito fazia um programa diário que entrava no ar às 6h na rádio comunitária. O corpo do prefeito foi encontrado por um amigo, que seria um ex-vice prefeito.

Celson José de Oliveira era casado e pai de dois filhos. Ele foi eleito pela primeira vez em 2012 e depois se reelegeu em 2016, quando venceu com 6.465 votos ou 63,16% dos votos válidos. Logo após a morte, o prefeito em exercício, José Roberto Rodrigues, decretou luto oficial de três dias e feriado na terça-feira, 3, na cidade.

O corpo do prefeito será sepultado às 11h desta quarta-feira, 4, no Cemitério Municipal de Nova Resende. O corpo foi velado na terça-feira na Câmara Municipal de Vereadores.

A cerimônia de posse do vice-prefeito, José Roberto Rodrigues, que já está no cargo como prefeito em exercício, aconteceu durante a tarde desta terça-feira também na Câmara Municipal.

Fonte: G1

Famosos: Justiça autoriza arrombamento de apartamento de João Gilberto

O cantor e compositor Baiano João Gilberto

O Tribunal de Justiça do Estado do Rio autorizou nesta terça-feira (3) o arrombamento da porta do apartamento onde mora o cantor e compositor João Gilberto, no Leblon, bairro da zona sul do Rio.

A decisão do juiz Renato Lima Charnaux Sertã, da 5ª Vara de Órfãos e Sucessões, atende a um requerimento da filha do músico, Bebel Gilberto.

Segundo o TJRJ, o cumprimento da medida visa salvaguardar a saúde do cantor e será feito com todas as cautelas necessárias. O processo corre em segredo de justiça.

Trata-se de mais um episódio de uma disputa familiar que envolve os filhos mais velhos de João Gilberto, Bebel Gilberto e João Marcelo, e Cláudia Faissol, mãe da filha caçula do músico, Luiza.

Em comunicado à imprensa, Claudia Faissol afirmou que não irá tratar publicamente de sua vida pessoal e de sua relação com João Gilberto, descrevendo-o como uma pessoa sensível.

Procurada pela reportagem, Bebel Gilberto não se pronunciou.

INTERDIÇÃO

Em novembro, Bebel Gilberto conseguiu na Justiça a curatela provisória do pai, por 120 dias, período já expirado. Com a interdição, a cantora alegava ter como objetivo a gestão pessoal, patrimonial e financeira do artista.

A interdição é uma medida judicial para pessoas declaradas incapazes para atos da vida civil, como movimentação financeira e assinatura de contratos.

A decisão de interditá-lo foi tomada após o artista assinar, sob influência de Claudia Faissol, um contrato de empréstimo com o banco Opportunity. O músico precisava quitar dívidas adquiridas com o cancelamento de shows.
O contrato, ao qual a reportagem teve acesso, previa um empréstimo de R$ 10 milhões em duas parcelas iguais. A primeira foi paga na data da assinatura; a segunda ainda não saiu e é o foco da discórdia atual.

Pelo empréstimo, o banco levou 60% dos direitos autorais dos quatro primeiros discos de João, tornando-se responsável por administrá-los.

O Opportunity também assumiu uma briga judicial que se arrasta há mais de 20 anos, contra a gravadora EMI, por royalties não pagos e lançamentos de CDs não autorizados, e ficará com metade da indenização, que ainda será determinada pela Justiça.

Os filhos mais velhos, que vivem em Nova York, acusam Claudia Faissol, que é a pessoa mais próxima de JG no dia a dia, de estar induzindo o cantor a tomar más decisões artísticas e financeiras.

Faissol, por sua vez, afirma que João Gilberto sempre fez questão de tomar decisões sozinho. “Aqueles que o conhecem sabem que ele nunca teve empresário, agente ou produtor, e que sempre conduziu sua carreira de forma própria e singular, sem admitir interferência de quem quer que fosse”, diz.

Maya Angelou se estivesse viva estaria completando 90 anos hoje, veja sua “Biografia”

Marguerite Ann Johnson (Maya Angelou)

Maya Angelou nasceu em St. Louis, Missouri, Estados Unidos, no dia 4 de abril de 1928. Nascida Marguerite Ann Johnson, Maya era o apelido de infância e Angelou foi o sobrenome de um de seus maridos. Maia exerceu diversas profissões – foi atriz e até condutora de bonde. Atou nos movimentos de Martin Luther King e Malcolm X. Nos anos 60 viveu no Egito e em Gana, trabalhando para os movimentos de direitos civis.

Maya publicou dezenas de coletâneas de poemas. Sua consagração literária, no entanto, veio com o livro de memórias “I Know Why the Caged Bird Sing” (Eu Sei por que o Pássaro Canta na Gaiola), de 1969, no qual narra a infância no sul racista de seu país natal. No livro, relata a infância traumática após sofrer um estupro aos oito anos, pelo namorado de sua mãe. A violência a deixou muda durante anos. O livro se tornou o primeiro best-seller de não ficção escrito por uma afro-americana. Outros cinco livros de memórias vieram depois desse.

Convidada com frequência para participar de eventos oficiais, sua posição como uma das personagens mais importantes da cultura americana foi consolidada quando recitou seu poema “On The Pulse of Morning” na posse do presidente Bill Clinton. Maya Angelou faleceu em Winston-Salem, na Carolina do Norte, Estados Unidos, no dia 28 de maio de 2014.

Acervo: 55 frases e pensamentos de Maya Angelou.

Frases e Pensamentos de Maya Angelou
Aprendi que aconteça o que acontecer….
Aprendi que, aconteça o que acontecer, pode até parecer ruim hoje, mas a vida continua e amanhã melhora.
Aprendi que dá para descobrir muita coisa a respeito de uma pessoa observando como ela lida com três
coisas:
dia de chuva, bagagem perdida e luzes de árvore de natal emboladas.
Aprendi que, independentemente da relação que você tenha com seus pais, vai ter saudade deles quando se
forem.
Aprendi que ganhar a vida não é o mesmo que ter uma vida.
Aprendi que a vida, às vezes, nos oferece uma segunda oportunidade.
Aprendi que a gente não deve viver tentando agarrar tudo pela vida afora.
Tem que saber abrir mão de algumas coisas.
Aprendi que quando decido alguma coisa com o coração, em geral vem a ser a decisão correta.
Aprendi que mesmo quando tenho dores, não tenho que ser um saco.
Aprendi que todo dia a gente deve estender a mão e tocar alguém.
As pessoas adoram um abraço apertado, ou mesmo um simples tapinha nas costas.
Aprendi que ainda tenho muito o que aprender.
Aprendi que as pessoas esquecem o que você diz, esquecem o que você faz, mas não esquecem como você faz
com que elas se sintam.

Maya Angelou
Se não gosta de alguma coisa, mude-a. Se não puder mudá-la, mude a sua atitude. Não reclame.

Maya Angelou                                                                                                                                                            O sucesso é gostar de si mesmo, gostar do que faz e gostar de como fazê-lo.

Maya Angelou
Você pode encontrar muitas derrotas, mas você não pode se deixar derrotar.

Maya Angelou
Toda vez que uma mulher se defende, sem nem perceber que isso é possível, sem qualquer pretensão, ela defende todas as mulheres.