Arquivos diários: 24 de março de 2018

Condeúba: Morreu Custódio de Sousa Lima aos 58 anos de idade

Por Oclides da Silveira

Custódio de Sousa Lima 58 anos de idade

Morreu hoje dia 24 de março de 2018 às 16h40min., Custódio de Sousa Lima, ele que vinha lutando contra uma tuberculose, mas acabou não resistindo e foi a óbito. Custódio deixou viúva a Sra. Valdiza Francisca Pratez e os filhos: Ricardo, Raildo, Rosildo e Rejane além de 2 netos. Custódio está sendo velado em sua residência à Rua Messias nº 99  seu sepultamento será amanhã 25/3 às  17:00 horas no Cemitério Municipal de Condeúba na sede.

Nós do Jornal Folha de Condeúba deixamos nossos sentimentos à família enlutada por essa perda irreparável deste ente tão querido. Que o bom Deus o tenha ao seu lado para a eternidade. Descanse em paz amigo “Custódio”!!!

Muitos amigos compareceram para levar seu adeus final ao amigo de todos Custódio  de Sousa Lima popular “Custodinho ou Todinho”. nesta tarde de domingo dia 25 de março de 2018, precisamente às 17:00 horas no Cemitério Municipal de Condeúba.

Fotos: JFC

 

Essa estória de história com “H”

Por Nando da Costa Lima

Isto faz parte da história. É claro que a gente, além de aumentar um poquinho, só revela o milagre! É que os fatos e a imaginação se misturam na memória, tem muito tempo que escutei! Foi em 1950, quando Getúlio Vargas, em campanha presidencial, veio parar aqui em Conquista. Os “cumpade” Cabo Thiago, Dória e Alfredinho foram os responsáveis pela segurança da ilustre visita. Tinha gente de tudo que é canto: Guigó, Piripiri, Ibicuí, Iguaí, uma comitiva de poetas de Poções, Lagoa da Pedra, Jequié… Tinha gente até do norte de Minas. O Bicho de Pedra Azul não veio não, é mentira. Ele estava numa passeata em São Paulo. O evento se tratava de um ex-presidente concorrendo novamente à presidência. Uma das imprensas mais tradicionais da Bahia já naquela época, a de Condeúba, veio cobrir o evento, não era qualquer coisa não! A cidade se preparou, tava um brinco. O candidato chegou num dia e se picou no outro, foi o presidente que mais demorou em Conquista. Tinha que sair catando votos e apagando a fama de ditador Brasil afora. Aqui em Conquista o foguetório em sua homenagem foi comentado até em Salvador. O comício foi na Praça Barão do Rio Branco, que faz parte da história política de Conquista. A praça tava lustrando! Parecia uma capital no feriado de 7 de Setembro, só tinha gente arrumada! Mas, como em todo comício, tinha vendedor de tudo o que se pode imaginar: mariola, quebra queixo, taboca, rolete de cana, doce de umbu, pirulito…”Olha o pirulito enfiado no palito”. E é claro, não podia faltar doido, como a Terra do Frio sempre foi carente de doidos, mandaram buscar dois numa cidade vizinha. Comício sem doido não é comício. Um discursando a favor e o outro contra o presidente. Correu tudo como planejado pelas senhoras da terra, o comício foi impecável e o ex-presidente ficou muito grato com a simpatia e os prováveis votos obtidos no Planalto da Conquista. A Terra do Frio parece que votou fechado com Getúlio Vargas, tem até um busto dele na Serra do Maçal (quanto à votação unânime, eu não tenho certeza. Dr. Rui Medeiros pode informar melhor sobre isso e sobre o caso seguinte). Continue lendo Essa estória de história com “H”