Arquivos diários: 20 de março de 2018

Catolicismo: Grupo do Terço dos homens da Paróquia de Condeúba, organizou uma Via-Sacra nas ruas da Cidade

Por Paulo Henrique

Os homens do Terço encheram os bancos da Paróquia de Santo Antônio

Penitência e preceitos quaresmais: Grupo do Terço dos homens da Paróquia de Condeúba, organizou uma Via-Sacra nas ruas da Cidade. Hoje 20 de março de 2018, foi realizada nas ruas de Condeúba uma piedosa Via-Sacra de meditação aos últimos instantes de vida de Jesus Cristo.

Na procissão que saiu da capela de Santa Luzia rumo a Matiz de Santo Antônio, estiveram em caminhada mais de 150 homens devotos e contros à fé católica. 14 estações foram refletidas ao longo do trajeto, em sintonia com as orientações da Igreja e com o tema da Campanha da Fraternidade.

Essa semana é conhecida pelos cristãos católicos, como a semana das dores, por este motivo a Via-Sacra é recomendada pela doutrina Católica como reparação dos pecados e mortificação pessoal. Vale ressaltar que o movimento do Terço dos homens de Condeúba, tem se mostrado um grupo forte e de grande potencial evangelizador.

Todos os movimentos e eventos realizados pelo mesmo, tem surpreendido os paroquianos locais e o grupo toma cada vez mais dimensões surpreendentes no que se refere à fé e a religiosidade. Continue lendo Catolicismo: Grupo do Terço dos homens da Paróquia de Condeúba, organizou uma Via-Sacra nas ruas da Cidade

Enem: espelhos de redação e notas de treineiros são disponibilizados

Os estudantes que participaram da última edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), realizada em novembro do ano passado, já podem conferir, pelo portal, a correção de sua redação. No Enem 2017, os candidatos foram desafiados a escrever sobre os obstáculos que os surdos enfrentam em seu processo educacional.

A correção é feita por dois professores, que conferem ao texto do candidato uma nota entre 0 e 1.000 pontos, observando cinco critérios, cada um valendo 200 pontos, que, somados, dão a nota total. Os critérios são: comprovar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa; demonstrar compreensão da proposta da redação, aplicando conceitos de áreas distintas no desenvolvimento do tema; selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos na defesa de um ponto de vista; demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários à argumentação; e sugerir uma intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Também foi divulgada nesta segunda-feira a nota dos estudantes que fizeram o teste na condição de treineiros, ou seja, participantes que, no ano passado, ainda não tinham concluído o ensino médio e eram menores de 18 anos. No caso dos treineiros, que representaram 8,9% do total de participantes na última edição do Enem, os resultados atingidos não podem ser usados para acesso às instituições de ensino superior.

Cem anos do mestre

Por Valdir Barbosa

Ainda não era setenta. Falo de mil novecentos e setenta. Quis o destino, pelos corredores jesuítas, vieirenses pudesse seguir ao encontro de um grande homem, assim como meu pai. Sim, desde então entendi que a grandeza do caráter, o brilho da inteligência são características singulares, capazes de fazer figuras com pouco mais de metro e meio, gigantes em tudo.

No Colégio Antônio Vieira, onde pude encontrar as bases responsáveis por ser letrado, me tornei amigo de alma siamesa, sua filha, Ângela Chaves, amizade que conservo até hoje e para todo sempre, mesmo porque, o cosmos reserva passado presente e futuro, àqueles que nunca deixaram e deixarão de caminhar lado a lado.

Digo do Mestre Raul Chaves. Acordava ele, quando o relógio badalava próximo às dez da manhã. Seu café, sempre servido no quarto da casa linda postada ao limiar da Avenida Centenário, era sagrado. Lembro-me, certa feita, levado pelo professor a congresso na capital pernambucana, dentre figuras hoje representativas do cenário técnico jurídico da Bahia, a exemplo do ínclito Professor Fernando Santana, de meu caríssimo amigo, Conselheiro Pedro Lino, além de Ângela e outra figura inolvidável, Lucy, funcionário do hotel recusou entregar o repasto matinal, nos aposentos onde ele se achava, não prestavam dito serviço. Pude ouvi-lo dizer, “há mais de trinta anos meu desjejum é servido na cama onde durmo” e, diante das suas assertivas veementes, nada restou, senão quebrar o protocolo da hospedaria. Continue lendo Cem anos do mestre

A CIDADE DE CORDEIROS CELEBRA O I ENCONTRO REGIONAL ENTRE POETAS

Por Leandro Flores

Em voz e violão – a talentosa jovem Cíntia Ribeiro

O encontro foi na Biblioteca Pública David Apolônio da Silva, um lugar agradável cheio de livros e encantos. O nome dado à biblioteca é uma homenagem ao primeiro professor e poeta da cidade David Apolônio.
Nada mais apropriado para um momento tão sublime. No palco, sobre o qual se tinha como fundo: “I ENCONTRO REGIONAL DE POETAS” apresentava-se – em voz e violão – a talentosa jovem Cíntia Ribeiro. Era o início de um grande encontro entre a música e a poesia.
Foi tudo muito sutil e harmonioso. A poesia fluiu, chegaram-se os versos, os tons, a fala, as apresentações. Muita gente talentosa brotando no meio daquele celeiro de poesia entre cidades. “Cordeiros tem tudo para ser um lugar de referência cultural na região”, sentenciou o poeta.
O Mov. Café com Poemas de Condeúba, representado pelos poetas e amantes da poesia: Antônio Santana, Edson Silveira, Leandro Flores, Hélen Catharine, Mariana Penides, a historiadora Joandina, os professores Cezar e Regina e o escritor Jovino Coutinho também estavam presentes e deram show. O prefeito Delci Luz e demais autoridades do município como os vereadores Fabiano, Ademar e Zé de Leia também prestigiaram o evento.
E mais emoção estava por vir. O poeta condeubense Edson Silveira, em sua fala, homenageou Leandro Flores pelos seus 10 anos de dedicação à literatura e concedeu-lhe uma “lembrança”, ressaltando a importância da poesia de Leandro e de sua trajetória como poeta de todos os cantos. Continue lendo A CIDADE DE CORDEIROS CELEBRA O I ENCONTRO REGIONAL ENTRE POETAS