Arquivos diários: 1 de abril de 2017

Veja relação de mais de 100 países que brasileiros podem entrar sem visto

Viagem-InterViajar é sempre uma das mais prazerosas da vida de muita gente.Sem dúvida a barreira principal, em muitos casos, são os vistos de entrada em muitos países. Alguns os brasileiros se sentem constrangidos e até são tratados de maneira discriminatória. Para facilitar a tarefa de viajar, os brasileiros têm portas abertas em 103 países do mundo, de acordo com o Ministério das Relações Exteriores. Continue lendo Veja relação de mais de 100 países que brasileiros podem entrar sem visto

Vit. da Conquista: Trabalhadores vão às ruas contras reformas do Congresso Nacional

ProtestosAlém dos rodoviários, diversas categorias aderiram à paralisação nacional contra as reformas da Previdência e Trabalhista, que tramitam no Congresso Nacional, e também contra o projeto de Terceirização, aprovada na última semana. Na manhã desta sexta (31), os trabalhadores se reuniram no Centro de Vitória da Conquista e realizaram um ato em protesto contra as referidas medidas do Governo Federal.Protestos IA Avenida Lauro de Freitas, umas das principais vias da cidade, ficou lotada com os manifestantes. Com cartazes e faixas nas mãos, além de palavras de ordem, os trabalhadores chamaram a atenção para o que eles definem como “retiradas de direitos”.Protestos IIO ato foi mobilizado por centrais sindicais, como a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e sindicatos de diversas categorias. Por conta da manifestação, o trânsito nas ruas da parte central de Vitória da Conquista foi bloqueado.

Brumado: Manifestantes pedem saída do prefeito Eduardo Vasconcelos

manifestantes-saida-eduardo-vasconcelos-brumado-noticias-57Foto: Lay Amorim/Brumado Notícias

Durante o protesto popular em adesão à paralisação nacional que ocorreu em Brumado, na manhã desta sexta-feira (31), os manifestantes aproveitaram para pedir a saída do prefeito Eduardo Lima Vasconcelos (PSB).

A maioria dos participantes foi composta por professores e servidores públicos municipais de várias categorias, além de estudantes, representantes sindicais e diversas entidades que estão insatisfeitos com a aprovação dos projetos de extinção e terceirização de serviços públicos, unicidade sindical e redução da licença maternidade.

Os projetos já foram sancionados pelo prefeito e publicados no Diário Oficial do Município. Em frente à prefeitura, os manifestantes chamaram o prefeito de golpista por ter apoiado manifestações contra a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e por apoiar as reformas trabalhistas e da previdência.

“Fora Eduardo, fora golpista, você é contra os trabalhadores e contra os direitos trabalhistas, fora parceiro do golpista”, esbravejaram os estudantes.