Arquivos diários: 7 de março de 2017

Condeúba: Secretaria de Cultura Desporto e Lazer fecha parceria com vereador Adailton para promover o 5º campeonato de Futsal do Divino

20170306_205220

Por Oclides da Silveira

Ontem dia 7 de março de 2017 reuniram-se pela tarde no Centro Cultural Luís Eduardo Magalhães – Centro, com início às 19h30min., a equipe de apoio do futebol masculino composta pelo Diretor de Cultura Ygor Roberto, o Secretário da Administração Toninho de Filó, Coordenador de Esportes Alexandre Vieira, apoiadores Alisson, Tanaka, Oclides e Jairo Viana, além do vereador Adailton Ramos autor do Projeto Futsal do Divino, estiveram também representantes dos 24 times inscritos no referido campeonato. Continue lendo Condeúba: Secretaria de Cultura Desporto e Lazer fecha parceria com vereador Adailton para promover o 5º campeonato de Futsal do Divino

Brumado: Vereadores aprovam extinção do cargo de guarda municipal; serviço pode ser terceirizado

extincao-guarda-municipal-brumado-noticias-21                                                 Foto: Lay Amorim/Brumado Notícias

Maioria na Câmara de Vereadores de Brumado, a base governista aprovou em primeira votação, durante a sessão realizada na noite da última segunda-feira (6), o Projeto de Lei 005/2017, de autoria do prefeito Eduardo Lima Vasconcelos (PSB), que propõe extinguir gradativamente cargos que fazem parte do quadro efetivo do município, dentre os quais o de motorista, auxiliar de manutenção, auxiliar de serviços gerais e guarda municipal.

A proposta é que os serviços sejam terceirizados à medida que forem surgindo vagas nos setores determinados pelo gestor. Por conta da invasão da multidão no parlamento, a sessão foi interrompida por cerca de 30 minutos e, ao retornar, 7 dos 12 vereadores aptos para votação se posicionaram a favor da extinção dos referidos cargos.

Brumado: Na semana do Dia da Mulher, vereadoras aprovam redução de licença maternidade

camara-reduz-licenca-maternidade-brumado-noticias-25                                               Foto: Lay Amorim/Brumado Notícias

Em plena semana em que é celebrado o Dia Internacional da Mulher, a Câmara de Vereadores de Brumado aprovou o Projeto de Lei 006/2017, de autoria do prefeito Eduardo Lima Vasconcelos, que reduz de 180 para 120 dias o período de licença maternidade para as servidoras públicas do município. Como compensação, o projeto prevê o tempo de uma hora para amamentação, que poderá ser dividido em dois turnos de trinta minutos.

A expectativa era de que o projeto fosse reprovado, principalmente levando em consideração os votos das vereadoras Ilka Abreu (PR) e Edilsa Maria Teixeira (PDT), que representam as mulheres no parlamento. No entanto, para a decepção dos populares que lotaram as dependências da plenária, as duas vereadoras e mais seis vereadores aprovaram o projeto que passou em primeira votação.

A proposta vai de encontro a uma lei federal, visto que, desde o dia 10 de setembro de 2008, através da Lei nº 11.770, as servidoras públicas de todo país conquistaram o direito à licença maternidade de seis meses. No caso de funcionárias de empresas privadas, a licença de quatro meses pode chegar a seis dependendo do que for acordado entre a empresa e a funcionária, segundo publicação feita pela Receita Federal através da Instrução Normativa n°991, de 21 de janeiro de 2010.

‘Os vereadores do prefeito são o Judas de Brumado’, esbravejaram populares

dinheiro-jogado-plenario-camara-brumado-noticias-83                                                   Foto: Lay Amorim/Brumado Notícias

O clamor popular não foi suficiente para convencer os vereadores que aprovaram os polêmicos projetos encaminhados pelo prefeito Eduardo Lima Vasconcelos (PSB) ao legislativo. Os populares acusaram os vereadores de traírem a comunidade fazendo referência à história bíblica envolvendo Judas e Jesus Cristo. “Os vereadores do prefeito são o Judas de Brumado.

No dia da solenidade de posse todos fizeram discursos bonitos se colocando como defensores dos interesses da comunidade, mas agora sabemos que a comunidade atende pelo nome de Eduardo Vasconcelos. Esses são uma vergonha para a nossa cidade, para a casa do povo, a casa da cidadania virou um covil de traidores. A pergunta que fica é: o que estão ganhando com isso?”, questionaram alguns populares ao site Brumado Notícias.cartaz-contra-vereadores-e-prefeito-brumado-noticias-83‘Os vereadores do prefeito são o Judas de Brumado’, esbravejaram populares”

Ainda fazendo alusão ao relato bíblico, durante a sessão na noite de ontem (6), a assistência arremessou trinta moedas diante dos vereadores no parlamento, dando a entender que os vereadores se “venderam” aos caprichos do prefeito. Um cartaz com uma frase emblemática resumiu a visão da comunidade com os dizeres: “O prefeito não seria tão forte se não tivesse vereadores entre os próprios oprimidos”.