Arquivos diários: 4 de março de 2017

Bolsonaro, a estarrecedora alternativa a Lula

A Operação Lava Jato vai completar três anos em março. Tendo como magistrado o temível Sérgio Moro, a nossa “Mãos Limpas dos trópicos” prendeu dezenas de executivos e um punhado de políticos, entre eles Eduardo Cunha, o ex-todo-poderoso-presidente-da-Camara, e para trazer o assunto para a Bahia, o ex-deputado federal Luiz Argolo.

Já são três anos de expectativa de ex-petistas, anti-lulistas e odiadores da esquerda para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seja engaiolado por Moro.

Não sobram convicções de que Lula é chefe de quadrilha. Entretanto, se ele é mesmo o ‘o poderoso chefão’, a engrenagem da corrupção a partir dele é tão hermética que as provas teimam em não aparecer. E lá se vão três anos de investigação.

Enquanto isso, o que acontece entre a população brasileira é algo para estudo aprofundado. Nas duas últimas pesquisas – uma da Confederação Nacional de Transportes e a outra da Paraná Pesquisas -, Lula venceria facilmente a disputa pela presidência do Brasil. Aécio Neves, Marina Silva, Geraldo Alckmin, só para ficar nos mais proeminentes opositores a Lula, não chegam a fazer cócegas. E é aí que mora o perigo.

A onda conservadora é crescente no mundo. No Brasil não é diferente e Jair Bolsonaro não me deixa mentir. Aparece nos dois levantamentos em segundo lugar, abaixo apenas de Lula.

Da última pesquisa, a do Instituto Paraná, o que me deixou estarrecida foi perceber que são os jovens, com idade entre 16 e 24 anos, os seus maiores apoiadores. Uma juventude que possivelmente desconhece a história. Uma juventude que, ao lançar mão do mantra “mas não tem nenhuma denúncia de corrupção contra ele”, relega ao milésimo plano as conseqüências da eleição de um conservador de ultradireita na presidência. Não sou Regina Duarte, mas tenho medo.

Quanto ao Lula, parece que a veiculação diária de denúncias que recaem sobre ele e seu grupo tem servido como antídoto. Quanto mais apanha, mais se fortalece. Se continuar assim, apanhando e crescendo, vai fazer temer o mais ferrenho opositor ao lulismo.

E para quem torce por sua prisão, cuidado. Ele pode virar um herói.

Cíntia Kelly é jornalista da editoria de política do Bocão News e escreve neste espaço toda quarta-feira.

Vitória da Conquista: Subprefeituras na zona rural devem ser realidade

reuniao-sind-trabalhadores-rurais-600x399Em encontro com os dirigentes do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Vitória da Conquista, o prefeito Herzem Gusmão afirmou que pretende estreitar as relações entre o poder público e a população da zona rural por meio da criação de “subprefeituras” em três distritos do município. A iniciativa fez parte do plano de governo do gestor, ainda durante a campanha eleitoral.

“Nós precisamos criar núcleos administrativos, que nós batizamos de subprefeituras, para a gente aproximar o governo dessas populações que vivem no interior”, afirmou o prefeito Herzem Gusmão. As subprefeituras seriam criadas nos distritos de Inhobim, José Gonçalves e Bate-Pé.

Durante o encontro, que contou com a presença do secretário de Agricultura Arlindo Rebouças, e do vereador Coriolano Moraes, o Sindicato também apresentou demandas referentes a temas como educação, saúde, melhoramento de estradas, abastecimento de água e demandas para os jovens que vivem no campo, além de uma agenda semestral de encontros entre a entidade e a Administração Municipal.

Brumado: População lota a câmara em protesto contra projetos de Eduardo Vasconcelos

camara-lotada-brumado-noticias-96                                                Foto: Lay Amorim/Brumado Notícias

A população brumadense compareceu à Câmara de Vereadores na noite de ontem (2) no intuito de debater junto ao parlamento decisões que podem interferir no futuro do município. A plenária estava lotada de populares que acompanharam de perto as manifestações dos vereadores e protestaram contra os polêmicos projetos de lei encaminhados pelo prefeito Eduardo Lima Vasconcelos ao legislativo.

As propostas atingem representações sindicais, preveem a extinção de cargos efetivos, fim de feriados religiosos e até a desocupação de solo da União. Embora os projetos estejam em tramitação na casa legislativa, os mesmo ainda não entraram em votação, uma vez que as categorias representadas foram chamadas para um diálogo com o gestor a partir da próxima semana.

A atmosfera é tensa, pois, em reunião que aconteceu entre o prefeito, a assessoria jurídica da prefeitura e os vereadores na tarde de ontem (2), o gestor se mostrou irredutível, conforme apurado pelo site Brumado Notícias.populacao-contra-eduardo-vasconcelos-brumado-noticias-96                                             Foto: Lay Amorim/Brumado Notícias

“Ele não voltou atrás e quer a aprovação dos projetos”, disse um dos parlamentares a nossa reportagem. Durante a sessão, representantes do Sindguardas e APLB/Sindicato fizeram uso da tribuna livre e apelaram ao bom senso dos vereadores, apontando que os projetos ferem a constituição e a lei trabalhista.

A cada pronunciamento, a assistência mostrava o descontentamento diante do posicionamento do prefeito. Houve coro contra os projetos do gestor, que não se preocupou em consultar a população quanto as medidas que pretende adotar. “Ele está sendo intransigente, autoritário, um ditador.

Mas nada disso é novidade, faz parte do perfil dele que a população já conhecia de suas gestões anteriores. Como o eleitor tem amnésia, o reconduziu ao poder e agora fica a lamentar esses transtornos. Não podemos abaixar a cabeça, vamos nos unir e lutar para que esses projetos não sejam aprovados, pois seria um retrocesso para o nosso município”, declarou o professor Gilvan Moreira.

Livramento: Vendaval destrói centenas de prédios públicos e imóveis, inclusive a casa do prefeito

casas-destruidas-livramento-de-nossa-senhora-30                                                                             Foto: Divulgação

Centenas de casas e estabelecimentos comerciais foram danificados pelo vendaval que passou pela cidade de Livramento de Nossa Senhora, no sudoeste baiano, na última terça-feira (28). Um dos imóveis atingidos foi o do prefeito José Ricardo Assunção Ribeiro (Rede).

De acordo com o Uol, o telhado da residência do gestor foi parcialmente arrancado; cerca de duzentas telhas foram levadas pelos fortes ventos, que chegaram a quase 100 km/h, segundo o Inmet – Instituto Nacional de Meteorologia.

O vendaval, que durou cerca de vinte minutos, também destruiu pelo menos dez prédios públicos, arrancou grandes árvores, derrubou muros e até a estrutura de aço da garagem da prefeitura municipal foi arrancada. Os estragos são muitos e os prejuízos ainda estão sendo avaliados.

Segundo o Inmet, a chuva e o vento forte foram provocados por uma onda de calor. Apesar do susto, não houve feridos. Para esta sexta-feira (3), o Instituto Nacional de Meteorologia prevê ventos fracos e moderados, com tempo nublado durante o dia e chuva à noite em áreas isoladas. A temperatura deve variar entre 18°C e 34°C.