Arquivos diários: 31 de janeiro de 2017

Vit. da Conquista: Polícia prende quadrilha com mais de 45 tabletes de droga na Operação Olhos de Lince

quadrilha

Foto: Divulgação Facebook

Durante a Operação Olhos de Lince, que visa combater o tráfico de drogas em Vitória da Conquista, a Polícia Militar apreendeu nessa segunda-feira (30), 40 tabletes de maconha, quatro tabletes de cocaína, um tablete de crack, duas balanças de precisão e a quantia de R$ 1.436. Na ação, uma quadrilha que agia no bairro Morada dos Pássaros, foi presa pela polícia.

Um homem de 35 anos foi abordado pelos policiais na porta da residência, portando um tablete de maconha. De acordo com informações, ele já teria passagem pela polícia por assalto a mão armada.

Dentro da casa os policiais efetuaram a prisão de mais dois homens, de 29 e 37 anos. O último possui mandado de prisão em aberto por homicídio e apresentou documento falso para os policiais, para que não pudesse ser identificado.

Os três homens presos, bem como todo o material apreendido pela polícia, foram apresentados no Disep.

Guanambi: Cigano executado estava com mais de R$ 7 milhões dentro de carro

Cigano

       Foto: Divulgação

O cigano Salvador Oliveira Dourado, mais conhecido como Marcílio Cigano, foi assassinado na segunda-feira (30), na BR-030, em Guanambi. Com ele, foram encontrados R$ 7.211.891,22 em notas promissórias e R$ 368 mil em folhas de cheque, além de um revólver.

De acordo com o Farol da Cidade, a polícia já identificou os dois elementos acusados de terem participado da execução: Tiago Rodrigues de Souza, de Espinosa (Minas Gerais), e Daniel Soares dos Reis, de Belo Horizonte (Minas Gerais).

O terceiro elemento, Jumar Alves Cerqueira de Brito, morreu durante uma troca de tiros com a polícia, e o quarto elemento está foragido.

No veículo que se envolveu em um acidente durante a fuga, a polícia encontrou uma carabina calibre 38, uma mochila, alguns documentos, cheques e notas promissórias.

Também foi apreendido um revolver calibre 38 em poder do elemento que morreu na troca de tiros com policiais.

PF investiga empresa envolvida em compra de avião que levava Eduardo Campos

aviao-eduardo-campos-84

         Foto: Reprodução/TV Nordeste

A Polícia Federal em Pernambuco deflagrou na manhã desta terça-feira (31) a operação Vórtex, desmembramento da Operação Turbulência, que apura uma quadrilha envolvida em lavagem de dinheiro que tinha entre os integrantes os donos do avião no qual o ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, morreu em 2014, durante a campanha presidencial.

Segundo informações do Diário de Pernambuco, a análise das contas bancárias das pessoas físicas e jurídicas usadas para a compra do avião, um Cessna Citation prefixo PR-AFA, apontaram que os valores transferidos de uma das empresas investigadas haviam sido repassadas, dois dias antes, por uma terceira empresa, que ainda não constava na apuração.

Foi verificado que esta empresa tem contratos milionários com o governo do Estado e que suas doações a campanhas políticas aumentaram exponencialmente ao longo dos últimos anos, sobretudo para o PSB, partido de Campos, e aos candidatos apoiados por ele.

Ao todo 30 policiais federais cumprem 10 ordens judiciais, sendo 6 mandados de busca e apreensão (4 no bairro de Boa Viagem, 1 no Pina e 1 em Jaboatão dos Guararapes) e 4 mandados de condução coercitiva (todos no bairro de Boa Viagem). Os nomes dos alvos não estão sendo divulgados.

Vit. da Conquista: Ministério Público recupera R$ 3,3 milhões em impostos atrasados após acordo

A interiorização do combate à sonegação fiscal feita pelo Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira) resultou na restituição de R$ 3,3 milhões aos cofres públicos, correspondentes a impostos devidos ao Estado por uma indústria sediada no sudoeste baiano.

O pagamento da dívida foi realizado após oitiva conduzida pelo Ministério Público estadual. A quitação dos débitos é a primeira na região desde que uma unidade operacional do Cira foi inaugurada em Vitória da Conquista, em outubro do ano passado.

O promotor de Justiça Anderson Cerqueira, que coordena o escritório do comitê no município, explicou que o alvo do Cira são os devedores de impostos estaduais com dívidas fiscais associadas a crimes contra a ordem tributária.

“A grande visibilidade trazida pelo Cira para o combate à sonegação está estimulando as empresas devedoras do fisco a nos procurarem para negociar a regularização de seus débitos.

Estamos convocando para oitivas os contribuintes com débitos mais relevantes nas regiões Sul, Sudoeste e Oeste do estado. Durante as oitivas com esses devedores, é informada a possibilidade de conciliação”, afirmou.