Arquivos diários: 5 de janeiro de 2017

Guanambi: MP recomenda revogação de decreto com referências religiosas

jairo-magalhaes-brumado-noticias-95Na quarta-feira (4), o Ministério Público expediu recomendação determinando que o prefeito da cidade de Guanambi, Jairo Magalhães (PSB), revogue imediatamente o Decreto 01/2017, que contém referências religiosas.

No documento, assinado pela Procuradora-Geral de Justiça, Ediene Lousado, o órgão recomenda ainda que o prefeito se abstenha de fazer novas referências a opções ou orientações religiosas na edição de atos normativos, atentando rigorosamente aos preceitos da Constituição Federal e Estadual no que tange à laicidade do Estado.

Malhada de Pedras: STJ mantém proibição de Ramon Santos entrar na prefeitura

malhada-de-pedras-ramon-santos-brumado-noticias-41O ex-prefeito de Malhada de Pedras, Ramon dos Santos (PP), continua proibido de ter acesso às dependências da prefeitura e demais órgãos públicos municipais, bem como de ter contato com testemunhas e outros investigados por suposta prática de crimes na administração municipal.

A decisão é do Superior Tribunal de Justiça (STJ). O ex-prefeito é investigado por supostos crimes de fraude à licitação, crimes de responsabilidade, crime organizado e lavagem de dinheiro, cometidos para desviar verba federal de transporte escolar.

A defesa do ex-gestor apresentou um pedido de habeas corpus no STJ para que ele pudesse comparecer à posse da esposa, Terezinha Baleeiro (PP), na prefeitura, no último domingo (1º), mas o pedido foi negado.

Em sua decisão, a ministra Laurita Vaz destacou que ambos têm forte influência na política local e sobre eles há séria suspeita, baseada em vasto acervo probatório, de envolvimento em crimes contra o município.

Ex-prefeito em Rondônia é morto a tiros quatro dias após deixar cargo

prefeito-de-rondoniaQuatro dias após deixar o cargo, o ex-prefeito Neuri Carlos Persch (PTB), 48, foi morto a tiros no centro da cidade Ministro Andreazza (RO) com uma população de 10.354 habitantes segundo IBGE 2010, na noite desta quarta-feira (4).

O ex-prefeito tomava chimarrão em frente à casa da mãe com familiares, por volta das 19h. Segundo a Polícia Civil, dois homens chegaram em uma moto e o garupa disparou vários tiros contra Persch. Após o crime, eles fugiram.

O ex-prefeito morreu no local antes da chegada do socorro. Nenhum familiar de Persch ficou ferido. O político tinha sido nomeado secretário de planejamento da prefeitura de Cacoal (RO).

Na madrugada desta quinta (5), a prefeita Glaucione Rodrigues (PMDB) lamentou a morte do político. A Polícia Civil da cidade investiga o que teria motivado o crime. Nenhum suspeito foi preso.