Arquivos diários: 24 de fevereiro de 2016

mariana-desastre-ambiental-66

Polícia pede prisão de sete por rompimento de barragem em Mariana

A Polícia Civil indiciou e pediu a prisão preventiva, na última terça-feira (23), de sete pessoas pelo rompimento da barragem de Fundão, da mineradora Samarco, em Mariana, na Região Central de Minas Gerais.

Entre elas está Ricardo Vescovi, presidente licenciado da empresa que pertence à Vale e à australiana BHP Billiton. O acidente ocorreu em 5 de novembro do ano passado, causando uma enxurrada de lama que destruiu o município de Bento Rodrigues, além de poluir o Rio Doce até a foz, no Espírito Santo.

O inquérito, que apurou as 19 mortes causadas pelo rompimento da barragem, possui 13 volumes, 2.432 páginas e cerca de 100 depoimentos.

O delegado Rodrigo Bustamante, responsável pela investigação, disse que os pedidos de prisão preventiva – sem prazo pré-determinado – foram apresentados à Justiça para estabelecer a ordem pública, no sentido de acalmar a população em relação aos responsáveis pelo desastre.

As informações são do G1.

acidente

Guajeru: acidente com carro oficial deixa quatro mortos em Vitória da Conquista

Um acidente envolvendo um carro de passeio com viatura oficial da Prefeitura Municipal de Guajeru, deixou quatro pessoas mortas na BA-262, perímetro urbano de Vitória da Conquista, na manhã desta quarta-feira (24).

As vítimas eram lotadas na Secretaria Municipal de Educação e vinham à Capital do Sudoeste Baiano para atividades acadêmicas. Os corpos de Marinalva Viana Cangussu, Lucineide Pereira Garcia de Aguiar e Jesuíno Antônio Pereira foram encaminhados ao Instituto Médico Legal e deverão seguir para Guajeru para velório e sepultamento. A quarta vítima foi um homem de 37 anos, identificado pelo prenome Marcelo, morador do Pradoso.

vitimas guajeru
Funcionários da Prefeitura de Guajeru

A Prefeitura de Guajeru declara luto oficial de três dias.

Informações: Blog do Anderson

Brasil tem 1 prefeito retirado do cargo a cada 8 dias pela Justiça Eleitoral

São 142 prefeitos cassados definitivamente, revela levantamento do G1.
Outros 99 se mantêm no posto com liminares ou recursos

prefeito1O Brasil teve, desde as últimas eleições municipais, em 2012, 142 prefeitos cassados e retirados do cargo pela Justiça Eleitoral – uma média de um a cada oito dias. É o que revela um levantamento feito pelo G1 com base nos dados dos Tribunais Regionais Eleitorais dos 26 estados e do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Além disso, outros 99 também foram cassados, mas se mantêm no cargo com liminares e recursos, a poucos meses de um novo pleito, que ocorre em outubro deste ano.

O levantamento não leva em conta os prefeitos retirados do cargo pela Justiça comum ou pelas Câmaras municipais. Também não inclui os cassados em primeira instância que já conseguiram reverter a decisão em instância superior e não respondem mais a processo.
Motivos

A maioria dos prefeitos foi cassada em razão de captação ilícita de votos e abuso de poder econômico durante a campanha. Há também casos de conduta vedada pela legislação eleitoral. O dado de cassados no cargo e fora dele representa 4% do total de prefeitos eleitos em 2012 (5.568).
O cientista político Malco Camargos, da PUC Minas, diz que esse número tem aumentado eleição após eleição.

“Se por um lado as regras eleitorais têm ficado mais rígidas e as promotorias eleitorais mais atuantes, de outro há uma classe política que ainda não se acostumou a lidar com essa nova forma de atuação das instituições. Isso cria uma necessidade de regulação com o passar do tempo”, afirma. Continue lendo Brasil tem 1 prefeito retirado do cargo a cada 8 dias pela Justiça Eleitoral